Corinthians: Preto no Branco


Lulinhas: Lei Pelé e o Fim do Futebol Brasileiro
março 6, 2008, 5:09 am
Filed under: Uncategorized

Há tempos, reclamamos desses pseudo-atletas e dos arranjos obscuros para mantê-los nos clubes. Criticamos técnicos, presidentes, mas nos esquecemos do fator sistêmico dessa farsa.

E quem será o real culpado por tudo isso?

O “mérito” da Lei Pelé foi criar um argumento perfeito para
oficializar a mercantilização do atleta e do futebol.

O “Rei do Futebol”, tornado assecla dos mercadores parasitas
do transcapitalismo neo-escravagista, vieram com essa
história de que os jogadores eram “ativos” dos clubes, ou seja,
vítimas de uma exploração por parte dos cartolas.

Não era mentira. Mas tampouco era nobre o interesse dos
empresários e congressistas que propuseram o novo
regulamento da atividade profissional desportiva.

Pois bem, o que fizeram foi apenas trocar o “senhor dos servos”,
transferindo esse poder dos clubes para os empresários e
agentes de jogadores.

Com a nova lei, um mundo de oportunidades se abriu para os
agentes. Afinal, os meninos, muitos deles de famílias humildes,
não tinham os contatos necessários para se inserirem nos
clubes, nem para renegociar contratos.

Pronto! Começou imediatamente o aliciamento. Os agentes
são hoje como cafetinas do esporte, que
negociam suas carnes novas no mercado, sem qualquer
interesse além do lucro.Se há exportação de meninas brasileiras para o Exterior,
também há de jogadores. A diferença é que o tráfico de
mulheres para Madrid, por exemplo, é menos rentável que
o tráfico de talentos do futebol.

Agora, vejamos: alguém se lembra como Kaká saiu do
São Paulo? Saiu de pois de chamado de pipoqueiro e de ter sido
vaiado pela torcida bambi. Coincidência ter sumido seu
futebol na época?

Agora, alguém se lembra da saída de Robinho para
o Real Madrid? Feitas nas sombras, sem que a própria direitoria
peixeira soubesse. A torcida o vaiou e o chamou de
mercenário. Ele fez uma volta breve e chispou…

Outros inúmeros casos marcam a história recente do futebol
brasileiro.

Para quem tem um mínimo de convivência no meio do futebol,
é preciso saber:

1) O jogador é pressionado por seus agentes e empresários
a forçar um desligamento do clube sempre que houver uma
proposta financeiramente melhor.

2) Isso foi feito por muita gente no Brasil. Inocentes os que
acreditam que o craque Tevez foi embora com por causa da
torcida cruel.

a) era preciso rescindir o contrato;
b) era preciso ter um motivo concreto para a saída, de
preferência com desvalorização do “ativo” do clube;
c) nada melhor que criar uma indisposição com a torcida, o
que fez muito bem o espertíssimo Mascherano.

* Ao final, os jogadores foram trocados por feijões mágicos…

3) Muitas vezes, os empresários passam a mandar nos clubes,
corrompendo conselheiros, diretores e presidentes.

Dessa forma, já não é o Corinthians que administra o
Corinthians, mas o interesse transcapitalista, notadamente
exportador, cujo maior interesse é despachar produtos
semi-acabados para a Europa.

Elementos como Campoi e Wagner Dinheiro são extremamente
poderosos, e não raro são capazes de manipular resultados
por conta de suas relações em diversos clubes.

Agem assim:

1) São generosos com conselheiros e diretores. Quem conhece
o clube, sabe de gente que foi passear em Miami, com tudo
pago, gente que ganhou bicicleta e até carro.

2) São agressivos, e com seus “Manda Matar” dentro dos clubes,
ameaçam qualquer um que se interponha em seus caminhos.

3) Aliciam boa parte da imprensa brasileira, sempre ávida por
jabaculês de todo tipo (vide Mesa Redonda e esquemas do
Dona Benta).

Logicamente, o objetivo tem sido vitrinar esses produtos, mesmo
que mofados ou sem gosto, como é o caso de Lulinha e tantos
outros.Não importa que o time sofra e a torcida seja humilhada.

A grande máfia domina conselhos, diretorias e técnicos, muitos
deles associados a suas ações criminosas.

É certo que a Lei Pelé retirou a chance de afinidade entre atletas e
clubes.

Os jogadores são hoje como prestadores de serviço que aparecem
e desaparecem ser deixar vestígios de afetos nas torcidas.

Passam por ali pensando em negócios, e quase nada em futebol.

Alguém se lembra de Liedson, na sua volta repentina ao Corinthians
antes de ser definitivamente negociado com a Europa. Na época, o jogador chegava a tremer e suar frio nos vestiários, fixado na idéia de ir para o Exterior e fazer a vida de sua família.Ou seja, no breve retorno, não jogou nada.

Essa relação, na verdade, não é profissional, como querem fazer
crer os mercadores transcapitalistas.

Esta é uma relação mercenária.O bom profissional, em qualquer empresa, agrega-se à corporação e compartilha de seus objetivos.É assim que faz sucesso nas Casas Bahia, na Young & Rubican, na USP ou na pastelaria do Chang.

No futebol, tudo virou trânsito e interesse privado.Vai dizer que o mundo moderno é assim? Não. Porque nem o negócio da livre iniciativa, liberal, capitalista, sobrevive sem o
comprometimento.

Vivemos hoje a ponta do iceberg, com evasões de torcedores,
gente desiludida que começa a se achar lograda. E vai se
perdendo aos poucos o ardor pelo esporte. Claro, tem gordura
para queimar, mas um dia isso acaba.

Ou seja, estão matando a própria galinha dos ovos de ouro,
transformando um futebol numa farsa de bastidores.
Trouxas somos nós que ainda pagamos para movimentar essa máquina de manipulação, em que até os rebaixamentos
são discutidos numa mesa, diante de cheques graúdos e
taças de vinho francês.


3 Comentários so far
Deixe um comentário

legal aí. parabens

Comentário por zanny

[…] 2009, 6:11 pm Arquivado em: Uncategorized Tempos atrás, postei aqui no blog um texto intitulado Lulinhas: Lei Pelé e o Fim do Futebol Brasileiro. O texto passou, mas o conteúdo segue firme e cada vez mais forte a minar a nossa paixão […]

Pingback por Os sanguessugas do futebol brasileiro « Corinthians: Preto no Branco

3 anos depois e a coisa só piora. No meu time, que não é de SP, essas coisas acontecem constantemente.

É triste mesmo. Muita falcatrua no futebol por causa dessa maldita lei e desses “agentes”, verdadeiros mafiosos e bandidos.

PERFEITO O TEXTO.

Comentário por astrologo




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: