Corinthians: Preto no Branco


(…) “A glória do corintiano é ser corintiano.”
março 26, 2008, 6:25 pm
Filed under: Uncategorized

Lendo o Almanaque da Folha, acabei encontrando essa coluna, do grande nome do teatro brasileiro Plínio Marcos, mas que nem sempre é reconhecido como tal. Ele não tratava de futebol e nem era corinthiano, mas escreveu esse ótimo texto no dia 5 de dezembro de 1976, no domingo em que houve a invasão dos 70 mil corinthianos no Maracanã.

São muitos os caminhos


O Coríntians tem a maior torcida do mundo. Só que a torcida do Coríntians se divide em duas facções: existem os que torcem a favor e os que torcem contra o Coríntians.

O pão do espírito é necessário


O cara que sempre pega a pior, que só come capim amargo pela raiz ou bagulho catado no chão da feira; o cara que mora na beira dos corregos e quase se afoga toda vez que chove; o cara que vê toda hora seus mais ternos sentimentos esmagados nas cruentes batalhas sem glória do seu dia-a-dia; o cara que a toda hora se sente a alegria do circo, constrangido pelas impossibilidades do seu salário miserável; esse cara abriu a boca pálido de espanto e, com a voz rouca de tanto berrar da geral sem nunca influir no resultado, murmurou baixinho:
– Este ano é nosso.
Depois gritou:
– O da gravata, suspende o sortido que eu pedi. Domingo vou no Maracanã ver nosso Coringão faturar o Flu.
E o cara sorriu, como se estivesse bem alimentado.

Uma religião não atrapalha a outra


Os ogãs, acanhados, chegaram junto à Mãe Grande de um terreiro de muita valia e o mais velho foi explicando meio encabulado:
– Olha, mãe, a gente tá sabendo que tem festa pra Iemanjá, nesse domingo… mas olha, mãe…a gente é de muita fé… mas esse domingo não vai dar pra gente ir na Praia Grande… Domingo… a senhora sabe…
E a Mãe de Santo interrompeu com toda sua compreensão:
– Tou sabendo, tou sabendo. Só que ninguém vai ficar em falta com Iemanjá. A gente vai pro Rio de Janeiro. Lá tem mar, não tem? Então. Logo cedo a gente oferece o que tem que oferecer prá Santa e depois vamos pró Maracanã torcer pelo Coringão.

O reino de Deus é dos puros


“Esse ano é do Coríntians”. E se não for, qualquer corintiano terá forças para esperar mais vinte e dois anos ou até a vida toda por um título, sem esmorecer. A glória do corintiano é ser corintiano.
Aliás, já no tempo da Bíblia, o Coringão tomava ferro. Outro dia abri a Bíblia e vi lá: Corintius I, Versículo II. E naquele tempo, Matheus não era presidente. Apenas assinava uma coluna.

Publicado na Folha de S.Paulo, domingo, 5 de dezembro de 1976
** Neste texto foi mantida a grafia original

Anúncios

1 Comentário so far
Deixe um comentário

Larissa, estou fuçando no seu blog (só fomos apresentados a pouco tempo).

Maravilhoso o texto, e naquele tempo havia mesmo essa idéia de escrecer Corinthians sem o h, pura brasileirice à toa. Aliás, até hoje, muitos grafam corintiano.

Eu não, sou CORINTHIANO, com todas as letras!!!

Abraços,

Freeman.

Comentário por José Freeman Junior




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: