Corinthians: Preto no Branco


Corinthians, o que mudou?
abril 9, 2008, 8:12 am
Filed under: Uncategorized

Por Larissa

Estamos nos aproximando da metade do mandato tampão que cumpre o presidente Andrés Sanches, e até o presente momento, o que, de fato, mudou no Corinthians?

É sabido que o clube não estava nas melhores condições quando o cartola assumiu e também que o período de quatro ou cinco meses é curto, principalmente se tratando de administração, para que se façam todos os ajustes necessários.

No entanto, uma nova eleição ocorrerá em breve, vamos analisar o que foi trabalhado, o que faltou trabalhar e o que permaneceu exatamente da mesma maneira para que seja possível avaliarmos a questão de uma possível reeleição.

Em minha opinião, muito do que fora prometido pelo presidente, foi trabalhado, mas apenas pela metade, e o novo estatuto é uma prova disso. No clube se cogitou um possível golpe do K, envolvendo um inciso K que fora acrescido no estatuto depois da reunião de aprovação do mesmo e que poderia colocar toda a questão das eleições diretas a perder. A decisão compete sim ao conselho, mas pelo que me consta, a decisão deve ter passado pelo presidente do clube, que é o responsável pelo mesmo.

Temos também a questão da absolvição de Dualib e Nesi Curi, a aprovação das contas de ambos pelo CORI e a omissão do presidente nessa questão. E no que tange ao futebol, creio que Andrés Sanches teve importância significativa no rebaixamento do clube, seja por imperícia nos bastidores, seja pela catastrófica manutenção de Gebran e Nelsinho Baptista. Indiretamente, tem-se o fato de ter trazido a parceria com a MSI, contribuindo assim com o aprofundamento do clube em dívidas que hoje estão refletindo em sua gestão.

Há ainda as portas que ficaram abertas para novas parcerias estapafúrdias e um tipo de populismo pipoqueiro no marketing (quem será que impedia a estréia da tão decantada camiseta roxa?).

E por falar em marketing, muitos andam a elogiá-lo pelo resgate de algo que era fundamental para o clube mais popular do país e sim, ele fez bem em investir no marketing, contratando profissionais que logo caíram nos braços da Fiel torcida. Mas, francamente, até agora vejo algumas poucas boas iniciativas do mesmo, que tratei de elogiar aqui no blog, como a agência de turismos do Corinthians – Timão Tur.

No entanto, há também no marketing erros crassos e estratégias que não respondem às demandas de imagem do Sport Club Corinthians Paulista. Nossa tradição é belíssima e muito poderia ser trabalhado com a recuperação de ícones importantes.

O marketing não resgatou a grandeza do Corinthians e não a disseminou entre os mais jovens. Não soube reagir à imprensa anti-corinthiana e tem falhado gritantemente na construção de uma cultura corinthianista. Acaso um concurso de beleza agregará algum valor que não o financeiro ao clube? Um bom marketing trabalharia para reverter a manchada imagem ética do clube. E isso não foi feito.

Sanches também aderiu à falácia do estádio corinthiano, agindo como todos os cartolas que ao assumirem o clube, na tentativa de angariar torcedores, prometeram falsamente a construção da casa da Fiel. E por falar em prometer, tem a história das contratações. Diziam que os reforços de peso, de nível de seleção brasileira chegariam a partir de maio, época em que o clube teria um aporte financeiro, no entanto, o discurso agora mudou e o presidente já cede entrevistas alegando que somente serão contratados reforços acessíveis e as notícias veiculadas não se referem a nível de seleção, mas sim jogadores de clubes do interior de Goiás.

O novo presidente, sequer foi capaz de apresentar uma postura clara com relação ao processo onde Carla Dualib pede uma indenização milionária, num intento ridículo de provar que a corrupção era um procedimento legal no clube e que, portanto, ela merece o seu quinhão – talvez vá acabar aceitando indenizá-la.

Por fim, vamos atentar para o fator mais preocupante e que influencia diretamente no rendimento do Corinthians dentro de campo: o arrendamento da base por parte dos empresários de jogadores (Marcelo Dijean, André Campoi, que segundo notícias servem de testas-de-ferro para dirigentes corinthianos). Os empresários parecem ter livre acesso ao clube e até à escalação do time. É o caso de Wagner Ribeiro com o jogador Lulinha. Se não fosse o empresário exigir que a sua “revelação” fosse escalada mesmo quando demonstrou por inúmeras vezes não ter condições físicas e emocionais de atuar pelo clube, por que razão o técnico Mano Menezes, mostrando também em diversas ocasiões profunda irritação com as atuações do jogador em questão, inclusive no jogo que desclassificou o Corinthians para as finais do Paulistão, manteria o garoto no jogo?

A situação segue nesses moldes com vários jogadores do Terrão que são apadrinhados e permanecem no time, enquanto as melhores opções, ou no caso, as menos ruins, seguem no banco de reservas, como é o caso da promessa do Corinthians para 2008, Acosta.

Depois é cômodo dizer que o clube não tem condições de contratar novos e bons jogadores devido à folha salarial, mas pagam um valor acima da folha do clube para o uruguaio permanecer na reserva, pagam mais de meio milhão de dólares em luvas para um jogador que foi emprestado ao Atlético Mineiro sem que o Corinthians recebesse nada na troca (a não ser um não bem contundente sobre o empréstimo de um jogador, que logo depois foi emprestado a um clube rival). E sem falar nos acordos absurdos que fazem com esses empresários, sempre os obedecendo na renovação de contratos de jogadores como Lulinha, que além de aumento salarial, também subiu sua multa rescisória para um valor astronômico, principalmente se considerada a capacidade do jogador.

São fatos que, para mim, denotam que Andrés Sanches que se dizia o paladino dos que clamavam por um Corinthians renovado e moderno, nunca foi outra coisa senão uma versão mais jovem do seu antecessor, tendo inclusive, sido bastante conivente com toda a corja de Dualib e Nesi Curi durante um bom período de tempo. E parece ter aprendido muito com “os mestres”, lembro-me do discurso de Dualib quando tentava se eleger, pregando a modernização, mas em sua essência, o sistema se baseou no nepotismo, na corrupção, na apropriação indébita e na troca de favores, culminando na desmoralização e rebaixamento do clube para a série B do campeonato brasileiro.

É possível que um cartola que durante um bom tempo se mostrou partidário das políticas escusas de Dualib consiga reestruturar o clube? Talvez, se os itens citados acima forem mais bem trabalhados e explorados, pode ser que sim. Mas é possível confiar nele até o momento? Eu, francamente, não consigo. Aguardo por dias melhores, mas prego e insisto que torcedores e sócios fiscalizem essa administração. Que não sejamos mais tão omissos quanto fomos durante o longo período em que Alberto Dualib esteve no poder. E que em momento algum, deixemos de olhar para o passado que nos servirá como lição, nem esqueçamos que muitos dirigentes atuais faziam parte das administrações passadas, inclusive, o presidente atual.

Anúncios

5 Comentários so far
Deixe um comentário

Eleições já!!!

Larissa: Pior é que nem isso resolverá se não houver conscientização.

Comentário por Gilberto Minhoca

Muitas vezes somos “cegados” pela paixao que temos por este clube, e acreditamos em qualquer um que chega e promete que as coisas vao mudar…

Somos mesmo igual mulher de malandro, apanhamos hoje, e amanha diante de juras de amor acreditamos que tudo será diferente…mesmo que estas juras ja tenham sido feitas milhares de vezes e que nada tenha mudado…

Para o Corinthians voltar ao lugar que merece, tem que se mudar TUDO. Comecando pela diretoria e passando pelos torcedores, que temos que ser tao racionais quanto somos apaixonados…

A pergunta é…Até onde conseguimos separar a paixao da razao???

Larissa: Pelo que tenho estudado da maioria esmagadora da torcida alvinegra, são conceitos indissociáveis nesse caso.

Comentário por Douglas Chiavegati

Olá,
A meu ver, todas as ações tomadas na gestão Sanchez são superficiais e não agregam valor algum ao clube. Esse marketing, por exemplo, muito mais me parece uma ação para desviar a atenção do que realmente interessa: a limpeza do clube. Tentaram passar uma transparência, quando disseram que divulgariam os gastos do clube (o balanço). Mas isso também foi muito inconsistente (especialistas que tiveram acesso afirmaram que foi feito mal e porcamente). A camisa roxa também é uma forma de desviar a atenção. Alguns dizem que isso trará mais dinheiro para o clube. Será mesmo? O Sanchez, pelo menos para mim, não passa a menor credibilidade administrativa. Outros falam que ele não seria burro de cometer falcatruas depois do que aconteceu ano passado. Mas cadê as punições para aqueles que lesaram o clube? Não é questão de burrice, é questão de confiar na impunidade.
Muito mais do que camisa roxa, promessa de estádio (quando surgem essas promessas eu já não vejo com bons olhos), creio, por exemplo, que o time deveria ser trabalhado decentemente, moralizando (dando a chamada transparência) a relação clube-jogador (empresário). Acabar com os “casos lulinhas” da vida.
Mas também tivemos coisas boas. Algumas contratações para este ano deram retorno (vide Willian, Chicão e André Santos). Oxalá todas as contratações dessem o mesmo retorno.
A questão da Timãotur também é interessante. Entretanto, como o Sanchez não passa a menor credibilidade, é bom esperarmos que essa ação seja implantada efetivamente.
Por fim, o que mais me desanima é que, pelo menos parte dos corinthianos que conheço (e também por algumas manifestações que li na internet) estão aceitando o que vem sendo feito nessa gestão sem um senso critico. Contentam-se com o que lêem, vêem, ou ouvem na grande midia. E, como se sabe, a grande midia não é boa conselheira quando se trata do Corinthians. Temos que ficar atentos para que a gestão atual não nos custe o retorno à Série A
Parabéns pelo blog. (achei o link no blog Movimento Revolução Corinthiana)
Um abraço!

Larissa: Concordo plenamente! Abraço…

Comentário por Alex

Uma coisa tenho certeza absoluta. Trocar o Presidente à força, é impossivel.
Até 2009, será Sanchez. Quanto as ações de marketing, concordo que pipocam todo dia. Está me parecendo mais marketing de “guerrilha” como se diz no mercado, onde a imagem está desgastada por noticias negativas diárias.
Isso, não podemos negar, na verdade, noticias negativas contra o Corinthians no ano passado eram policiais, e ocuparam toda a midia.
Hoje, as noticias negativas, parece que vem mais da parte interna, isto é de dentro do proprio Corinthians.
É ruim, mas é muito melhor do que assistir mesas redondas intermináveis debatendo nossas mazelas.
Enquanto falam da idiotice do concurso de MISS, não falam de outras coisas, o que é para mim estratégico.(talvez)
Lembro que essa estratégia foi muito usada no São Paulo, e ainda é, para blindar o elenco de certas pressões externas.
Agora, de minha parte, tenho certeza, de que se a Larissa, guardar esse texto, poderá repetí-lo por muito tempo, (anos) só trocando os personagens.
Quando a contratações, acho incorreto criticar depois de não terem dado certo.
Nenhum treinador (muito menos Mano), vai querer jogador para prejudicá-lo.
Lembrei abaixo, que quando o São Paulo trouxe o Rodrigo Fabri, fiquei chateado porque queria para o Corinthians, e vejam o que deu.
Então o São Paulo, queria o Acosta, e devem estar felizes por não tê-lo.
Em compensação, já criticamos antecipadamente um jogador meia habilidoso do Atletico de Goias, que o Corinthians quer, e o Palmeiras está atravessando.
Parece que chama Marcelo.
Essa questão de contratação é um drama, e sempre há risco.
Depois que não dá certo, acho injusta a critica.
E sempre vai acontecer, não importa técnico ou Presidente.
Alguem lembra do jogador Arinelson que Luxemburgo apostou que seria idolo?
E vai alguem dizer aqui que entende de bola mais que o Luxemburgo?
Infelizmente, mesmo que não gostemos da atual administração, não dá pra torcer contra o time. Eu não consigo, nem se o Fernandinho Beiramar, ou o Eurico Miranda fosse o Presidente.

Larissa: Como eu também não consigo, “perco” meu tempo tentanto passar alguma informação. Fazer o quê?

Comentário por Jarbas

http://g1.globo.com/Noticias/Tecnologia/0,,MUL394501-6174,00-PROVEDORES%20DIZEM%20QUE%20TERAO%20DE%20BLOQUEAR%20BLOGS%20DO%20WORDPRESS.html

Larissa viu está nota? Acho que não é por causa do seu blog, com certeza.

Abraços

Larissa: Até resolvi publica-la, ainda não sei como ficará a questão, mas verei o que fazer a respeito. Obrigada, abraços!

Comentário por Jarbas




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: