Corinthians: Preto no Branco


Uma atuação maravilhosa do corinthiano e do Corinthians.
maio 1, 2008, 8:33 pm
Filed under: Uncategorized

Por Mauro Betting

Antes de a bola rolar no gelado Morumbi de outono, imaginava que o Corinthians ganharia o jogo contra o Goiás, mas não pela diferença suficiente para se classificar. O competitivo time de Caio Júnior conseguiria segurar a pressão.

Mas quando a bola começou a rolar, quem acha que torcida não ganha jogo poderia rever conceitos.
Historicamente, o corintiano é assim.

Com um time limitado e em má fase para torcer, cada alvinegro no estádio, cada corintiano pelo planeta vestiu a camisa, pegou seus meninos no colo para embalar, e gritou.
Como berrou!

O Morumbi há muito não vibrava tanto.

Nenhum estádio onde o Corinthians jogou nos últimos anos não tremia tanto.

Por tabela, nenhum adversário sofreu a pressão que o Goiás sentiu desde a primeira dividida de um Corinthians que se multiplicou e jogo como qualquer corintiano gosta de ver e de torcer.

Não havia como não se encantar com essas cenas de corintianismo explícito.
A arquibancada foi para a grande área do Goiás e abriu o placar com 4min, numa desatenção da zaga goiana.
Com 7min, já dizia na rádio que mudava o meu palpite: desse jeito, só poderia dar Corinthians.
E deu Rincón, de novo. Aos 16min, 2 a 0.

E o Goiás até que não estava mal. Mas o problema é que o Corinthians estava Corinthians como há muito não se via, não se ouvia, não se sentia.

André Santos fez o corintianíssimo terceiro gol aos 22 minutos, numa mistura de técnica e raça de comover ainda mais.

O quarto gol, de Herrera, aos 29 minutos, somado ao terceiro gol de Romerito (Sport, ex-meia corintiano) contra o Palmeiras, na Ilha do Retiro, deu ao sofrido alvinegro a alegria que há meses ele não sentia.

Nota da Larissa: De todas as crônicas que li falando da heróica vitória de ontem, esse texto foi o que mais satisfez os meus critérios e mais se aproximou de minha visão. Por isso faço das palavras do Beting, que apesar de não-corinthiano escreve sobre Corinthians como poucos, as minhas próprias palavras e acrescento:

Isso é Corinthians!!!

Será que agora eles entenderam?


9 Comentários so far
Deixe um comentário

Todos sairiam satisfeitos do Morumbi. Penso sempre na pergunta que não quer calar: Foi a torcida? Mas o time estava escalado diferente, ou não? Pareceu ser um grupo mais compacto e, sobretudo, mais cooperativo, especialmente naqueles trinta minutos onde tudo aconteceu.

Mas o Beting escreve bem sim, caso contrário o pai Joemir o deserdava, salvo engano.

Comentário por Lou Mello

É, D. Larissa…
Não podemos esquecer do trabalho que o técnico fez…
O time jogou, mas teve dedo do técnico, sem dúvida alguma…
O pior é que eu perdi os 30min iniciais, pela minha superstição de ser pé frio… ;(
Bjos e bom feriado.

Comentário por Guilherme

Ao final do jogo, pensei em seu possível post sobre a partida.

Achei que fosse encontrar um “gozei” em letras grandes.

Cada corinthiano teve um belo orgasmo nessa quarta-feira.

Comentário por Joao Henrique Levada

Ah! Eu também gostei do texto do Rizek. Leu?

http://ultimosegundo.ig.com.br/esportes/opiniao/carta_bomba/

Comentário por Joao Henrique Levada

É isso ai deu timão, assistindo ao jogo ví aquele corinthians de antigamente, muita raça, vontade, sem medo de dar ”bica” pra frente, pode não ser o futebol mais bonito de ver jogar, mas é corinthians, esse jogo me emocionou muito, não acreditava que o corinthians pudesse passar como passou pelo goias, as uvas roxas vão ficar entaladas na garganta deles um bom tempo, aos torcedores de outros times fica a lição, ”pode rir mas não desacredita não ok”. abraço linda um gde bj pra tí.

Comentário por Toel

Evidente que com a “verdadeira” torcida presente em massa, para apoiar, incentivar e carregar no colo os jogadores tudo fica mais fácil. Quantos haviam? Mais de 50.000 ? Isso prova que o torcedor tratado como “comum”, isto é aquele que não é organizado, ama o Corinthians de maneira incondicional. Isso precisa ser resgatado. No jogo contra o Juventude, o estádio do Inter estará com 60.000 torcedores (com direito a ingresso) porque são associados, isto é contribuem com o clube.
Lá o torcedor “comum”, (é assim considerado, aquele que não é sócio do Clube), não conseguiu ingressos.
Espero sinceramente, que o Corinthians chegue lá, com 100.000 sócios com preferência na aquisição de ingressos.
Ninguem segurará jamais o Timão, quanto esse dia chegar.
Esse jogo contra o Goiás mostrou claramente isso. Os que acham que “pressionar” “ameaçar”, ficaram em minoria. Ótima lição.

Comentário por Jarbas

“Mas quando a bola começou a rolar, quem acha que torcida não ganha jogo poderia rever conceitos.
Historicamente, o corintiano é assim.”

Concordo, e se aproxima muito do que penso. Quando o torcedor “comum” é a maioria, tudo muda de figura.

Comentário por Jarbas

???????

Comentário por Jarbas

O Mauro Beting, antes de ser PALMEIRENSE(“não-corinthiano” é para XIITAS FUNDAMENTALISTAS como você, rs), é PROFISSIONAL, e como tal, analisa QUALQUER jogo, seja do seu próprio time, do seu maior arquirrival, ou de outro time menos cotado, desprovido de quaisquer tendências…

Comentário por Alviverde/SP




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: