Corinthians: Preto no Branco


Não há glória em soar as cornetas
setembro 28, 2008, 9:41 pm
Filed under: Uncategorized

Por Paulo

.

Já dizia Raul Seixas: “Pena não ser burro … Não sofria tanto …”

O torcedor corinthiano é sofredor por natureza, sofredor no sentido de roer unhas até o último minuto do segundo tempo da prorrogação para alcançar seu objetivo, ao menos essa era a sina do sofrimento da Fiel até pouco tempo atrás.

Digo “era”, porque, infelizmente, de uns tempos pra cá o sofrimento passou a ser na concepção da palavra, já que até na segundona o Timão foi parar.

Pra piorar, a torcida não assimilou a revolta para evitar sofrimentos futuros.

O time caiu com a torcida fazendo festa todo fim de semana no Parque São Jorge e vai subir com parte da torcida achando que o time, do jeito que está, encararia numa boa os primeiros colocados da série A.

De fato, nome por nome, o Corinthians nem parece ter uma equipe que fique devendo para o Grêmio, por exemplo, mas em campo, basta a partida ter um clima pouco mais pesado que um treino coletivo que já é o suficiente pro Coringão escorregar.

Não basta os adversários varzeanos, é preciso que o ritmo seja de jogo-treino pro Timão construir uma vitória sem sustos e muitas vezes sem brilho.

Nesse quadro, aproveitando a facilidade da série B, quem está feliz é o famoso torcedor “oba-oba”, sonhando alto, imaginando que uma vantagem de onze pontos na segundona para o vice-líder, talvez na série A pudesse representar ao menos uns três pontos a frente do segundo colocado, não é mesmo?

O torcedor empolgado vive o momento, seja no campeonato que for.

Já pro torcedor crítico a realidade é outra, a preocupação é constante e não há glória nenhuma em acertar seus prognósticos.

Ninguém lembra lá na frente quando o torcedor “corneta” acerta, se ele fala “eu avisei” é taxado de oprtunista, pior, ele acertando é sinal que o time está mal das pernas e que todas as críticas feitas no passado foram em vão, a torcida preferiu a ilusão do que a cobrança e a coisa chegou onde não era pra ter chegado.

Enfim, se o corinthiano é sofredor, o corinthiano realista é sofredor em dobro.

Nota do Blog: O texto se encaixa perfeitamente no cotidiano deste blog corneta, feliz ou infelizmente.


9 Comentários so far
Deixe um comentário

Perfeito esse post. Em outras palavras disse, que o Corinthians de hoje na segunda é mais ou menos, um Sport, ou na melhor das hipoteses um Goiás.

É isso mesmo. Eu particularmente suspeitaria se tivessemos na verdade um time por exemplo, para fazer frente a um São Paulo, ou a um Flamengo, ou ao Palmeiras.

A diferença de orçamento é simplesmente brutal, a folha do São Paulo, por exemplo, ultrapassa 6 milhões mês.

Se o Corinthians montasse um time desse porte para disputar a serie B, hoje estariamos já classificados, e invictos, além de um desperdicio financeiro sem tamanho.

Agora para a série A, é evidente que em 2009, com o orçamento atual, na melhor das hipoteses, brigaremos na faixa intermediária da tabela, com grande chance de frequentarmos a zona de rebaixamento.

Portanto, comparar hoje, é simplesmente impossivel, senão exercicio de mãe Dinah.

Larissa: Aí depende do ponto de vista, pela notícia que li tempos atrás, a folha do Corinthians é três vezes a do Grêmio, melhor colocado na série A que o São Paulo. Mas enfim…o consenso é que necessitamos de mudanças, muitas e em todos os âmbitos do clube para voltar como o Corinthians merece para a elite do futebol nacional.

Comentário por Jarbas

com certeza seria mais feliz se não pensasse

Larissa: Eu concordo e discordo dessa premissa todos os dias. Enfim…

Comentário por Roger

Esse Blog só CORNETA.
Nunca vi coisa igual, lógico que esse time do Corinthians, não figuraria nem entre os 6 primeiros, mas se este time estivesse montado no ano passado não cairíamos.
Quanto ao time do ano que vem, o Henry está insatisfeito no Barça, o Messi está dando sopa, o Ibraimovich está querendo vir.
Larissa acorda, não existem mais craques no Brasil

Larissa: Penso conscientemente diferente. E jamais citei os jogadores referidos como pretensão para 2009. Mas de Lulinha para Messi há um leque de possibilidades imenso.

Comentário por Edgar

Genial esse post, mas uma coisa estamos esquecendo, o corinthians sempre se destacou pela raça de seus jogadores medianos, vontade e disposição supera técnica, que se bem marcada por jogadores ”carrapatos”, destroi qualquer esquema tático bem elaborado, é o velho ditado de não deixar jogar e aproveitar uma chance que tiver dentro do campo, as seleções de Tele Santana não ganharam uma copa do mundo sequer, apesar de até hoje ser considerada a seleção que mais apresentou um futebol bonito, a itália foi campeã e quase que nem se classifica para a copa de 2006, ganharam mais na base da coletividade que criação de jogadas de efeito e voltando ao corinthians, tirando Neto e o Ronaldo que foi um grande goleiro porque a defesa dava espaço, lembram do felipe em 2007, pois é, fomos campeões em 1990 em cima do são paulo que tinha o melhor time do campeonato nem sempre jogadores de nível de seleção ganham títulos e dinheiro não compra trofeu, vide real madri, estrelas de toda parte do mundo mas que não vingam na maioria das vezes dentro de campo, o que se diz fora dele, concordo que o time de hoje não é suficiente para disputar uma série A, mas com um grupo unido e com a vontade acima de tudo esse time pode surpreender, e ser corinthiano é acreditar que o zé pode ser melhor que pelé, mesmo que a razão nos faça pensar o contrario. bjs.

Larissa: União pode ser, mas não vejo a raça que caracterizava as vitórias dos times de outrora. Essa, pra mim, é a diferença fundamental hoje. Bjs

Comentário por Toel

Toel. Dinheiro é fundamental. O clube mais rico, ganha mais sempre. Eventualmente pode dar zebra, mas se o Timão não arrumar dinheiro para 2009, vamos ter um ano muito sofrido.

Neste ano, acho que fizeram milagre, vendendo coisas de manhã para garantir o almoço.

Essa é uma realidade que não dá para negar.

Como disse o Edgar, ficamos aqui o campenato inteiro, exigindo contratações de nível, que sabemos impossivel.

Em primeiro lugar, dinheiro, em segundo, os melhores jogadores estão na série A, e para tirá-los de lá, é preciso….dinheiro.

Repatriar, é preciso…dinheiro.

Dessa forma, acho que fizeram dentro do possivel, um time pelo menos competitivo, na série B, e que foi se formando devagar.

Jogadores contratados na base do contrato de risco, quando não aprovados, foram sendo substituidos, até se chegar ao time de hoje.

Destaco, Felipe, Alessandro, William, André Santos, Elias, Cristian, Moraes e Douglas, Herrera e Dentinho.

Dá para se afirmar, que todos esses jogadores podem ser interessantes para times da série A.

Lembro que Douglas, era sonho de consumo de Murici, e foi muito importante para o time.

É preciso cornetar, ou criticar, mas também, não dá para nao aceitar, que nada de bom foi feito.

Aí, também, é a pior das cornetagens mesmo.

Nada se aproveita? Tudo ruim? Não dá, né?

Larissa: Você sabe que não é assim Jarbas. Os pontos positivos eu sempre citei. Inclusive os que valem à pena para 2009. No entanto, permita-me discordar da parte onde você diz que ficamos exigindo contratações impossíveis, não se trata nem de discordar, mas ressalvar, eu só exigi o que foi prometido no início do ano e no decorrer dele, pela diretoria, cobrando que honrassem suas próprias promessas.

Comentário por Jarbas

O que ocorre é que o futebol-negócio de hoje em dia tem detonado com a história de superação na raça do Corinthians.

Primeiro porque nossos cartolas abriram as portas para empresários colocarem seus tico-ticos lá, depois porque os jogadores só pensam em se tranferir pra Europa e raça é pra quem gosta de vencer campeonatos.

Larissa: É…Ainda tem isso!

Comentário por Paulo (Shadow)

Larissa. Se o Grêmio tem uma folha de apenas 1 milhão (1/3), então afirmo que lá o milagre é muito maior então, pois só o Magrão, recebe 20% dela (folha)

Como transparência, não existe em nenhum desses clubes, fica dificil julgar.

Mas em São Paulo, te asseguro, sem dinheiro, perderemos ate para a Lusa.

E Paulo, não querer empresários, é utopia, infelizmente, esse é o cenário que nos foi imposto, não tem como sairmos dele.

Mas estou com você, acho que todos nós torcedores deveriamos bater nessa praga, mas, ao que parece, dominam até a midia, encarregada de promover e valorizar, os seus “tico-ticos”, mediante remuneração.

Comentário por Jarbas

Jarbas, entendí seu ponto de vista, tbm acho que dinheiro é necessário para montar uma equipe com os melhores jogadores que atuam no brasil, tem essa obs. que o Paulo colocou tbm e que não pode ser descartada, eu particularmente prefiro que se formem jogadores na base a custo zero, ou quase isso no final das contas, para o clube e que venham 3 ou 4 jogadores esperientes para formar um grupo competitivo, temos hoje um exemplo com relação a dinheiro que é justamente as equipes formadas pelo (VL), por onde passou só ficaram as traças, mas no final das contas se tivessemos pessoas sérias de verdade administrando nosso clube, isso já seria um benefício enorme a título de evolução de uma equipe, mas o mais legal de tudo é poder encontrar pessoas nesse blog que sabem discutir e colocar suas idéias de forma clara e respeitosa e isso não tem dinheiro que pague, né não, grande abraço amigos fiquem com Deus e Vai Corinthians.

Comentário por Toel

Toel. Tem quem defenda a extinção das equipes de base.
O agumento é que, hoje, jogador que desponta já tem empresário, que compra a mãe com uma geladeira.
Sem contar que, os proprios administradores das equipes de base, ao verem um destaque, já veem no garoto $$$$$$$$, e encaminham para empresário de seu contato.
Dessa forma, o clube fica apenas tratando os “pintinhos”, ou “tico-ticos”, para engordar contas bancárias.
Essa área, da formação, é muito sujeita a desonestidades, há denuncias em todos os clubes.
Já que a lei criou emprésários, acho que os clubes poderiam se unir, e tomar uma atitude em conjunto.
Não adianta só o Corinthians fazer isso. Fica prá trás.
O clube não tem nenhuma garantia na formação de atletas, e a propria justiça do trabalho libera o vinculo no momento em que o jogador deseja.
Contrato, é papel rasgado e sem valor.
É uma dura realidade.
O São Paulo, prefere garimpar e se aliar a empresários, do que formar, e tem se dado bem.
Mas, se não vender 02 ou 03 jogadores por ano, não tem dinheiro para sustentar o Morumbi.
Tem um poderoso esquema, na Europa com o Leonardo, para vender atletas.

Comentário por Jarbas




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: