Corinthians: Preto no Branco


Corinthians, Bahia e Tabu
outubro 18, 2008, 6:07 am
Filed under: Uncategorized

Bahia e Corinthians se enfrentam neste sábado, às 16h:10m, no estádio Jóia da Princesa em Feira de Santana (BA). A partida é válida pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B.

Mais de 11.000 ingressos já foram vendidos, restando pouco mais de 5.000 disponíveis.

O Timão quer a vitória para quebrar um tabu de 11 anos sem vencer o tricolor baiano, o último triunfo alvinegro ocorreu em 06 de Setembro de 1997 pelo Campeonato Brasileiro, quando o Corinthians venceu por 2 a 1, de virada, com gols de Donizete e Antônio Carlos.

Após a última conquista corinthiana no duelo, os times se enfrentaram em seis oportunidades, foram quatro jogos em Salvador, dois em São Paulo, contabilizando dois empates e quatro derrotas, a mais recente delas, no primeiro turno da Segundona, quando a equipe paulista perdeu a invencibilidade na competição para os baianos, em pleno Pacaembu.

Com a ausência de André Santos, quem ganha nova chance entre os titulares é W. Saci. O atacante Bebeto deve substituir o argentino Herrera que está no departamento médico. Chicão, graças ao “Sensacional Tribunal de Justiça Desportiva”, segue suspenso e Fábio Ferreira deve “suprir” a ausência do zagueiro. Também o inoperante Perdigão, volta a figurar entre os relacionados para a partida, mas segue no banco de reservas.

Além de quebrar o tabu, o Corinthians precisa vencer o Bahia para pensar no título da Série B, afinal, a equipe vem de três empates no campeonato mais fácil da história do clube e a situação já incomoda os torcedores que, pela primeira vez no ano, entoaram gritos de “burro” para o treinador Mano Menezes, na partida do último sábado, contra o Santo André. É, uma vitória não poderia vir em hora melhor…

Vai Corinthians!


8 Comentários so far
Deixe um comentário

Bom, esse tabu já caiu e o Corinthians já subiu.

Em 2009 é tempo de derrubar alguns outros tabus que andamos alimentando contra times da série A nos ultimos anos.

Larissa: Nem lembra! Ou melhor, é bom lembrarmos sim! Já passou da hora do Corinthians voltar a seguir o seu rumo.

Comentário por Paulo (Shadow)

Assistindo a “novela” do sequestro em Santo André , observamos durante a semana toda, jornalistas?? como Brito Junior, Sonia Abrãao, e Ana Maria Braga, pregarem que o tal Lindenberg, era apenas um garoto apaixonado, e que não poderia ser considerado um bandido comum.

Foi tratado como heroi, e sua participação ao vivo, nos programas, foi disputada desesperadamente em nome da audiência.

Pensaram que era uma brincadeirinha de um jovem apaixonado, e nos diálogos, telefonicos, com o jóvem faziam crer ter mais conhecimentos mais profundos e úteis, que os psicologos e negociadores da policia.

Após o desfecho trágico do incidente, amarelos pelo medo de que sua intervenção desastrosa, pudesse ter influido sobre o ato do final do desequilibrado tiveram o disparate de lançarem a suspeita, com a indagação mais do que hipócrita, senão desonesta:

“Porque não utilizaram um atirador de elite para abater o sequestrador?”

Como o desfecho, não fora o esperado(por eles), nada melhor do que acusar aqueles que tiveram que DECIDIR o que fazer, de incompetentes.

Essa é a média, dos nossos jornalistas brasileiros.

Acho que, se a policia, reunisse esses jornalistas e lhes transferissem o poder de DECISÃO, do que fazer, certamente pulariam fora, ou borrassem as calças pela responsabilidade.

Como dizia um amigo aqui no interior:”É muito melhor e mais fácil “irradiar” o jogo, do que jogar, claro.”

Larissa: Seguindo a sua analogia, falar como fazer é mais fácil do que fazer, sem dúvida, porém, isso vale para situações subjetivas, numa matéria que cita um fato, isso perde muito do propósito, não? O tabu não foi criado pela mídia, mas sim informado por ela.
Agora, se é mais fácil falar do tabu do que ir a campo quebrá-lo, não me parece ser o que importa para o torcedor, pois, para nós, o que deveria importar é procurarmos entender como o Bahia levou vantagem durante tanto tempo sobre o Corinthians, sendo que o nosso é o time grande da história.
E se pro comentarista é mais fácil falar do que jogar, pros jogadores do Bahia não deveria ser mais fácil jogar contra o Corinthians.

Comentário por Jarbas

Há casos e casos…

No caso do sequestro, sem duvida “irradiar” é mais fácil, em todos os sentidos.

O jornalistas citados certamente recebem um alto salário pra fazerem sensacionalismo em prol de audiência, não lidam diretamente com a vida das pessoas envolvidas numa situação dessas, ficam só formando opiniões e dando pitacos.

Isto não significa dizer que um jornalista sério não possa dar seu parecer sobre o sucesso ou fracasso de alguma operação, embora, tudo seja subjetivo quando não há uma evidência clara.

Transferindo para o futebol, irradiar também é mais fácil, sem dúvida, comentar futebol é mais fácil que jogar futebol, o que não significa necessariamente que o comentarista não saiba o que está dizendo (embora muitas vezes não saibam mesmo).

É um assunto complexo sim, porém, não entendi o encaixe dele nesse post especificamente.

Quem irradia não inventou o tabu, apenas o informou, e se irradiar é mais simples que jogar, por outro lado, quando existe um tabu, é sinal que um time está tendo mais dificuldade do que outro, o que causa um alvoroço, principalmente quando o time maior é o que vem levando a pior no tal tabu.

Então, entendo o ponto de vista sobre análises, mas no caso de constatações isso não vale, de forma que não entendi porque o tema foi abordado justamente aqui, embora seja um bom tema pra debate.

Larissa: Tive a mesma sensação e tenho a mesma opinião. Pode?! Abraços alvinegros!

Comentário por Paulo (Shadow)

Eu entendi que o tabu e incapacidade de vencer o Bahia por 11 anos, foi todo transferido ao elenco e treinador atual. Apenas isso. E a referência a treinador burro, nesse contexto não fui eu que me atrevi a usar, porque me considero leigo tecnicamente, e não teria condições de criticar o treinador “burro”.

Da mesma forma, já que as coisas devem ser ditas por “metáforas”, acho que Brito Junior, Sonia Abrãao, e Ana Maria Braga, são absolutamente “leigos” no que se refere a “negociação” com sequestradores armados.

Portanto, as afirmações, que fazem hoje, de que, isto deveria ser dessa forma, assim ou assado, o comandante da PM, agiu errado, deveria ter atirado, ou o GATE foi incompetente, para mim, não passa de papo de leigo, o que efetivamente são.

Depois do fato fato consumado, até eu me atrevo a dar palpites, mas nada além disso.

Jogar pedras na prostituta, já foi ensinado por “ALGUEM”, com muito mais sabedoria, de que é ato insano.

Esses torcedores que entoaram o coro de “Burro”, talvez se assemelhem aos citados nessa passagem bíblica.

Ou seja, a voz da razão, passou longe.

Larissa: “Ou seja, a voz da razão, passou longe.” mas isso vc tem condições de afirmar? Ou seja, para criticar o trabalho técnico, você se refere leigo no assunto, pra defender o trabalho técnico, não? Paradoxal, Jarbas.
Enfim, em todo caso, que fique bem claro: nada foi transferido ao elenco atual, tanto que citei que o Corinthians é o time grande que não vencia o pequeno e obviamente, eu não considero esse elenco atual grande. No mais, ninguém aqui nesse blog se atreveu a bradar nada. Apenas informei o que aconteceu no estádio. Embora, claro, eu não discorde dos que criticaram Mano Menezes ao executar aquela substituição absurda, aliás, esse tipo de crítica, nessas condições, sempre ocorreu. Ocorre muito na seleção e em qualquer time. Agora só com o Mano blindado é que não pode? Ah…por favor!
Abraços…

Comentário por Jarbas

Novamente acho que o post não se encaixa, já que em momento algum a observação sobre o treinador ter sido chamado de burro, em um jogo onde ele teve uma atuação desastrosa de fato, em nada teve a ver com culpa-lo, ou ao elenco atual, pelo tabu que durava 11 anos.

Embora eles tenham lá sua responsabilidade sim por terem feito esse tabu durar uma partida a mais do que o necessário, ao fracassarem diante desse fraquíssimo Bahia, desfalcado de 5, no Pacaembu pelo primeiro turno.

Larissa: Concordo em gênero, número e grau. Abraços…

Comentário por Paulo (Shadow)

Quando o soberbo Luxemburgo com seu esquadrão perdeu para o Asa de Arapiraca, ficou definitivamente demonstrado, que os resultados no futebol, são possiveis apenas 3. Vitoria, empate e derrota.

Todo jogo, existe essa possibilidade, e se os amigos tem dificuldade em aceitar isso, e que existem sempre fatores que podem levar equipes mais fracas, em algumas oportunidades conseguirem feitos no campo de jogo, sugiro, que escolham outro esporte para apreciar.

Ou então, optem por algum clube que nunca perca, e que lhes dê a satisfação de torcerem para invencíveis super heróis.

Como Corinthianos, com o couro das costas calejado pelas bordoadas, esperava terem desenvolvido anticorpos.

Se não sabem lidar e aceitar as derrotas, devem sofrer bastante.

Comentário por Jarbas

Sofrer as derrotas e aceitá-las são coisas diferentes.

Sofrer e aceitar é coisa de torcedor do Nacional da Comendador Souza, o corinthiano pode sofrer a derrota, mas cobrar pra que se dê o troco na próxima, afinal, esse comportamento difere os torcedores de times pequenos dos de times grandes.

Eventuais zebras podem acontecer sim, como essa citada do ASA de Arapiraca, mas essa exceção não pode ser tomada como regra.

Não é pro time grande se acostumar a perder do pequeno, de jeito nenhum!

Comentário por Paulo (Shadow)

Claro. tem toda a razão. Não podemos nos acostumar a perder para pequeno de jeito nenhum.

Se isso acontecer sistematicamente, evidente que o caminho está errado.

Bem lógico esse seu comentário, e é bem por ai mesmo.

Parece que fomos na mesma direção. Discutindo a gente sempre se entende.

Esse blog é o maior barato.

Comentário por Jarbas




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: