Corinthians: Preto no Branco


Vitória de Campeão
novembro 13, 2008, 1:47 am
Filed under: Uncategorized

Não, o título do post não significa uma grande partida, com jogadas brilhantes, gols de placa e vitória homérica, pelo menos, dentro de campo, não. É que o Corinthians venceu o confronto e quebrou o tabu de seis anos sem ganhar do Juventude, no Alfredo Jaconi, nesta noite de quarta-feira, pelo placar de 2 a 1, simplesmente por ser o Corinthians, o campeão, o time de Série A e o time do povo.

Já comentei aqui, outras vezes, que na Série B a camisa pesa, sim! E pesou durante algumas partidas sonolentas e apáticas, mas mesmo assim vencidas pelo alvinegro paulista.

O Timão até entrou disposto a jogar no primeiro tempo. Brigou, trabalhou e marcou, com Morais logo aos 7 minutos. Já na segunda etapa, o Corinthians tratou de trocar passes em campo. O jogo se tornou monótono, com a equipe alvinegra tocando a bola de lado e tentando, vez por outra, encaixar um contra-ataque. Até que o Juventude acordou e Egídio empatou. O goleiro Felipe, que usava a camisa comemorativa dos seus 100 jogos pelo Timão, acabou sofrendo o seu centésimo gol, mas que ainda lhe confere uma baixa média de gols sofridos.

O empate movimentou um pouco mais a partida, não o suficiente para empolgar o torcedor, mas o bastante para Cristian chutar forte e deixar o Corinthians, novamente, a frente no placar. E ficou nisso, pelo menos no que se refere ao futebol propriamente dito.

Lá no início do texto, citei que o alvinegro havia vencido, também, por ser o time do povo. De todos os povos, raças e credos. Isso porque não bastou vencer em campo, jogando futebol. O Timão também precisou vencer o preconceito, função que cumpriu com simplicidade, se portando de maneira briosa diante dos acontecimentos lamentáveis que, mais uma vez, envolvem o time gaúcho. O arqueiro Felipe, ao término da partida, comentou sobre os insultos de teor racista que recebera. O técnico Mano Menezes foi vítima de cuspes e xingamentos durante todo o jogo e reclamou, inclusive, sobre a falta de proteção no banco de reservas. Já Dentinho foi perseguido e agredido durante a partida, a pedidos da torcida juventudista que gritava “é esse” todas as vezes que o atacante tocava na bola. Os gritos eram para que o time gaúcho batesse em Dentinho, por conta de uma falta cometida pelo jogador no primeiro turno, quando o atacante contundiu Renan. E, pasmem, a perseguição sequer foi negada pelos atletas do alviverde gaúcho. O atleta Lauro declarou: “Falei para o Dentinho tomar cuidado. Ele tirou três ligamentos do Renan, que até hoje não jogou mais”. Dentinho se defendeu dizendo que a falta não havia sido premeditada.

Contudo, o Corinthians não entrou no jogo baixo, se limitou a vencer em campo e, com garbo e coragem, passou pelos infortúnios na serra Gaúcha, carregando consigo os requintes de um guerreiro humilde e vencedor. Assim, mais uma vez, o alvinegro deu a volta por cima e deixou orgulhosa esta blogueira e corinthiana incurável.

É o time do povo, é o Coringão!


16 Comentários so far
Deixe um comentário

Hoje deu gosto.

Não vou me prender a parte tática, não gosto da postura recuada em demasia com que o Mano posta o time, porém, hoje a equipe teve brio.

Pensei que seria a partida mais chata de toda a chatíssima série B, mas a marra dos gaúchos tornou tudo mais interessante.

E diferente do que vinha ocorrendo nos ultimos anos, dessa vez o Timão naõa amarelou numa situação assim, apesar do jogo não valer nada para a gente.

Serviu pra lembrar os velhos tempos de Corinthians, e de “velhos tempos” entendam de 2003 pra trás, quando era comum um time de brio e não apenas jogadores de brio isolados, tipo Tevez, Felipe etc.

Larissa: É, bem lembrado e analisado. Abraços alvinegros.

Comentário por Paulo (Shadow)

Foi bom o Juventude ter criado esse clima hostil e o juiz ter ajudado nisso (não expulsou o canalha do Lauro que tentou uma cotovelada no Alessandro e errou por pouco), pq o Corinthians levou o jogo a sério e venceu a partida. Isso vai ser necessário de ocorrer mais vezes ano que vem.

Larissa: Penso exatamente igual. Pelo menos, isso tornou a partida mais interessante do que achei que seria, já que não valia nada mesmo. Abraços alvinegros.

Comentário por Pachecão

Foi um jogo bonito de ver> Não tecnicamente, mas pela situação.

E favoritismos e bairrismos à parte, enquanto a torcida e o time do Juventude continuarem a ter esse comportamento pequeno, o lugar deles é mesmo a série B.

Larissa: O clube pode até não controlar a torcida, não tem nem como essa responder pelos atos individuais. Mas o clube pode ser responsabilizado por atitude discrimanatória, sim. E atleta que não sabe conviver com as diferenças e age como um perturbado mental, deve ser banido do futebol. Que vá procurar tratamento.

Comentário por Rodrigo

De fato, a torcida e os jogadores do Juventude se portaram de forma lamentável.

O time deles é fraco, e isso pôde ser visto em vários momentos, principalmente em bolas na área que foram bizarramente chutadas pro mato e mesmo assim voltavam para a própria área.

Mas cuspir em jogadores, ficar gritando “É esse”, dar entrevista confessando perseguição ao Dentinho no intervalo (tentando justificar uma entrada supostamente, na visão deles, maldosa no jogo do 1º turno) , já é coisa de mau perdedor. A ponto de o árbitro ter parado o jogo para garantir a segurança.

Antes do jogo eles cantaram o hino do Rio Grande do Sul, alguns usavam trajes típicos, portavam bandeiras do Rio Grande também, e isso é muito bonito e demonstra amor pelo estado.

Mas não pode ser confundido com racismo e intolerância, com querer ganhar o jogo na marra, como se fosse uma guerra (lembrando que até as guerras tem seus limites éticos).

Morei no Rio Grande do Sul, na cidade de Canoas, no ano de 1975.
Meu pai era gerente da filial da empresa em que ele trabalhava.
Minhas recordações de lá são as melhores, fomos muito bem acolhidos pelos vizinhos, que nos ensinaram muitas manhas para suportar o frio intenso do inverno gaúcho, como colocar cobertor por baixo e por cima. E quando meus pais viajaram para a Argentina, confiaram minha irmã e eu pequenos aos vizinhos, que cuidaram muito bem de nós. Meu primo se casou com uma funcionária da empresa em que meu pai trabalhava e mudou-se, com seus pais para Porto Alegre, onde até hoje vivem minha tia, já viúva, e minhas primas e primos.

Portanto, peço que entendam minhas palavras, não tenho nada contra os gaúchos, tampouco contra qualquer pessoa, brasileira ou estrangeira, em função de sua origem, credo, raça, etnia ou qualquer outra diferença.

Mas em Caxias, ontem, houve uma completa inversão de valores, confundiram sentimento de orgulho regional com preconceito e racismo, e tentaram desequilibrar a equipe paulista na base da agressão verbal e até cusparada sobrou para o Dentinho.
E as palavras do Mano, no intervalo: “Eles estão tentando ganhar na mara.”

Ele , sendo gaúcho, conhece esse tipo de comportamento intimidador, e soube trabalhar a cabeça dos jogadores no intervalo. Fez bem ao voltar com o Dentinho para o 2º tempo.

Ao Corinthians, coube jogar futebol, e ganhar na bola, sem baixar a guarda, é claro, em que pese a tranquilidade de já estar com a faixa no peito e o acesso garantido.

E com a torcida cantando e incentivando o tempo todo, mostrando como se deve comportar em estádio quem gosta realmente do esporte pela competição justa e limpa.

Abraços,

Freeman.

Larissa: Muito bem analisado. É isso aí mesmo, parabéns. Abraços alvinegros!

Comentário por José Freeman Junior

Foi realmente um jogo de nervos a flor da pele. Como você já disse não em função de ser uma partida decisiva mas pelas circunstâncias. O Corinthians hoje é um time caçado onde quer que jogue. Assisti a todos os jogos e principalmente no segundo turno os adversários pareciam entrar em campo com raiva e não com espírito de luta, a meta é vencer o Corinthians, mesmo na pancada. Realmente deu gosto de ver o time enfrentar a gauchada com vontade e sem medo, com aquela raça que se tornou emblemática no Timão. Quanto a deprimente atitude dos jogadores e da torcida só me resta lamentar, atitude típica de timinho de várzea, de gente de espírito fraco. Abraço.

Larissa: Exatamente, Lincoln. Abraços alvinegros.

Comentário por LINCOLN - do Blog do Lincão

Apesar dos pesares, gostei do time ontem. Mostrou que não necessita do Douglas para tudo. O Corinthians enfim montou uma equipe. Porem, o Juve não sabe jogar bola, sabe bater e ser afobado, isso sim! E aquele lance bizarro do goleiro furando a bola? Ridiculo, pura afobação… Com uma pressão sem objetivo, ou seja, mais na afobação, estava muito facil matar aquela jogo ainda no primeiro tempo.
Discordando do companheiro Paulo, acho que jogar no contra-ataque não é o fim do mundo, alias, era a mais inteligente opção do Mano contra um time que viria para cima. Logo aos 7 minutos, a tatica se mostrou eficiente. Só estamos precisando mesmo de um atacante bom, o Herrera infelizmente me enganou em alguns jogos.
Agora Larissa, me diga qual é o problema da torcida do Juve?
Sei desse orgulho do povo Gaucho, mas até onde sei, nem Gremio nem Inter, exageram assim no começo das partidas. E outra, não quero ter má impressão, mas pelo menos uma parte dessa torcida se mostra fanatica pelo estado, e meio racista! Incompreensível, pois o Juventude tem jogadores negros, e torcedores negros. Mas parece que eles gostam de uma confusão! Você que mora por perto, pode esclarecer melhor essa questão? ou estou sendo muito “paulista”, que não entendo nada dessas coisa?

Larissa: Se você está sendo muito paulista, eu, catarinense é que não posso te responder com imparcialidade. Minhas impressões sobre o povo gaúcho são as piores possíveis. Tenho até medo de comentar e ser injusta. Deixa assim… Abraços alvinegros!

Comentário por Gabriel Paulino da Silva

Temos um grupo coeso, isso ficou claro.
Tão claro quanto a necessidade de um banco melhor e um centroavante de ofício.

Se o goleiro não engole aquele petardo seria um dos piores jogos, mas como o Coringão ganhou (e acabou com um “tabu” que a imprença abutre ficou arrotando e agourando a semana inteira, esse de seis anos sem vencer em Caxias), acabou sendo um dos melhores.

O Mano, na entrevista, disse algo correto.
A pena para o crime de racismo é muito branda, por isso ele acontece com frequência surreal e burra.
Pegou a dica? (Não que o Mano tivesse dito isso, veja bem…)
Antonio Carlos Zago poderia estar preso uma hora dessas, mas ao invés disso está aí, aviltando um dos maiores patrimônios do Corinthians, o jogador caçado em campo, o grande moleque Dentinho. E pior: recebendo um salário de compadre pra isso.
Módicos 40 mil reais todo mês.

Aliás, Dentinho… Que não se furtou a judiar do adversário também, enfiando uma bifa logo na primeira disputa de bola…
Fez o certo? Não sei.
Se não o fizesse, porém, sei que estaria sendo operado agora…

Larissa: Concordo plenamente, Filipe. Abraços alvinegros.

Comentário por Filipe

De tudo o que foi falado, uma coisa é certa: o time é a cara do seu técnico. Gostando ou não, desde C. A. Parreira que não temos padrão tático.

Larissa: Aí eu concordo apenas parcialmente, Sergio. De fato, desde o Parreira não temos um padrão tático mesmo, que eu entendo como sendo bem mais do que colocação em campo, mas até agora não vi outro se aproximar. Agora, quanto à postura do Mano em coletivas, sereno e lúcido, de fato, o time em campo se comportou da mesma forma, com a mesma tranquilidade. No mais, a postura de jogo do treinador não me agrada em absoluto, tanto é que não deu certo em nenhuma partida mais complicada durante o ano. Agora, 2009 está aí para nos mostrar quem está com a razão, certo?! Abraços alvinegros.

Comentário por Sergio

Esses fatos me indignaram. Uma pouca vergonha tamanha. Dar porrada no Dentinho , Palhaçada! Agora, os atos racistas envergonham esse país. Uma cambada de covardões que se escondem atrás da impunidade. Que não são homens pra colocar a cara na TV pra dizerem o que tanto os orgulha: serem vermes! Um racista, elitista de merda se olha no espelho e o que vê? UM MERDA!

Mas o Corinthians é isso ae! Ano que vem a Série A ganha novamente a honra de nos ter entre seus participantes!

Larissa: O racismo é, para além do crime, uma revelação de ignorância e sensação de inferioridade. Segundo estudos realizados nos Estados Unidos, em comunidades da Louisianna e do Kentucky, os racistas (vide Klu Klux Klan) são pessoas emocionalmente instáveis e com baixa auto-estima. O racista, para além da ignorância, é um doente social. É como um ladrão, um assassino ou um estuprador. Ele compensa sua própria impotência pela via da infração, do desrespeito e do crime contra um igual que ele convenientemente finge que é diferente. Felizmente, nossa nação corinthiana tem o ethos oposto de toda essa insanidade, verdadeiro símbolo da linda miscigenação que caracteriza o melhor do Brasil. O Corinthians é o negro, o índio, o italiano, o português, o espanhol, o japonês, o grego e quem mais quiser contribuir para a festa da igualdade e do respeito cidadão. É por isso que o Timão é a mais importante instituição popular brasileira, e a maior expressão da brasilidade. Abraços alvinegros.

Comentário por Jorge Henrique

Lamentavel esses “torcedores” do Juventude, acham que sao os novos guerreiros da Revoluçao Farroupilha, infelizmente essa moda esta pegando em alguns estadios do Rio Grande do Sul.

Mas valeu pelo jogo, conseguimos vencer essas adversidades somadas com os importantissimos desfalques de Chicao e Douglashow.

E meus parabens a torcida corinthiana, Fiel Porto Alegre, Fiel Sul e toda a galera presente, deram show

Larissa: O mais interessante, Fernnando, é que os negros faziam a linha de frente mais aguerrida dos lenços vermelhos na Revolução Farroupilha. Enfim, como respondi no comentário acima, feliz do Corinthians por ser tão completamente oposto a essa insanidade. Concordo também com o seu comentário final. Abraços em preto e branco, sem preconceito de cor. 😉

Comentário por Fernnando

Minha Rainha Larissa, vendo vcs. vibrarem com uma vitória sobre o Grande time do Juventude, festas que se renovam a cada dia, uma pergunta se faz obrigatória : Como será o ano que vem, quando este time, enfrentará adversários um pouco mais qualificados, e a torcida que foi alimentada pela Diretoria corrupta e pela Rede Bobo, começar a gritar que o Paulista é obrigação ? Não seria melhor abaixar a Bola e se preparar melhor, para o próximo ano, que será muito mais difícil do que imaginam? Será que não se acostumaram mal, com a molezinha que tem sido essa Série B ? Quanto ao preconceito racista, acho que vcs. não tem moral, para ficar falando disso. Afinal o Sr. Antonio Carlos Zago, vosso diretor, está sendo processado, justamente por isso. E ao que saiba, o Brasil interio já sabia disso, menos o Andrés Sanchez.

Comentário por DONIZETE

Larissa, permita-me comentar os seus comentários.

“O Corinthians é o negro, o índio, o italiano, o português, o espanhol, o japonês, o grego e quem mais quiser contribuir para a festa da igualdade e do respeito cidadão. É por isso que o Timão é a mais importante instituição popular brasileira, e a maior expressão da brasilidade.”

Belíssimas palavras, e acrescento que a torcida Corinthiana tem um sentimento já descrito até por ilustres brasileiros não torcedores do Corinthians, que admitem que é uma coisa à parte, uma sensação diferente, um contentar-se em ser o se que é, e ponto final.

Somos Corinthianos, isso nos nivela, nos equipara, nos mimetiza.
No estádio e na vida, somos todos iguais, vestidos de preto e branco, pretos ou brancos ou mestiços pela cor da pele, e alvinegros na alma e no coração.

Somos exatamente o contrário desses torcedores racistas (sem generalizar, como já foi dito, há torcedores e jogadores negros no Juventude).

Abraços,

Freeman.

Comentário por José Freeman Junior

Donizete,

Meu caro…

Sei que está querendo botar lenha na fogueira em um blog corintiano, porem imparcial.
Existem torcedores e existem torcedores. O meu time, é razoavel, e se jogasse hoje contra Palmeiras ou São Paulo, perderia. (Só não venha dizer que é pior que o Santos, então ai não estamos discutindo futebol)
Porem, coloco aqui dois exemplos de times do nivel que enfrentamos esse ano todo, e até se saiu bem na “grandiosa” serie A.
Coritiba e Vitoria.
Hoje Coritiba está em 7º com 50 pontos e Vitoria está em 11º com 45 pontos.
Como moro em Salvador, vou falar mais do Vitoria.
No começo do ano, no estadual, o Vitoria enfrentou o Bahia em quatro oportunidades:
Vitória 0 x 2 Bahia
Bahia 1 x 0 Vitória
Vitória 1 x 4 Bahia
Bahia 0 x 3 Vitória
O Bahia que hoje ocupa na serie B o 11º com tambem com 45 pontos.
Oque você daria para esse timeco do Vitoria? Rebaixamento na certa!!!
Porem, conseguiu surpreender por varias rodadas, e chegou até ao G4.
Foi fogo de palha? Foi, é logico, mas o objetivo desses dois times era de se manter na seria A.
Olha, não estou dizendo que o Corinthians é o proximo campeão paulista e brasileiro, mas também não vejo esse bicho papão que vocês querem colocar!
A serie A é nivelada por baixo, isso virou até ditado, não vou engolir essa deque a serie A é outros quinhentos…
Com esse time que está, afirmo sem nenhuma pena que os OBJETIVOS da proxima temporada são:
Titulo do Paulistão
E se classificar para a Libertadores.

Comentário por Gabriel Paulino da Silva

Gabriel Paulino da Silva, não postei pra jogar gasolina na fogueira. Postei somente para baixar a bola da grande maioria dos corinthianos. Quanto a tudo do que vc falou do Vitória, não servem para o Corinthians. Ficar em 11. lugar, para o Vitória, pode ser a glória, mas para um time grande, com certeza será uma grande decepção.

Comentário por DONIZETE

Gabriel Paulino da Silva, se a Série A, está nivelada por baixo, o que dizer da Série B ?

Comentário por DONIZETE

E o Corinthians não para de vencer na Série B.
Infelizmente, aconteceu atos de racismo nesse jogo.

Comentário por saulo




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: