Corinthians: Preto no Branco


O Timão não pára, não pára, não pára!
novembro 15, 2008, 11:29 pm
Filed under: Uncategorized

Desde que se iniciou a saga corinthiana pela Série B o Timão perdeu apenas em duas oportunidades, uma delas, para o Vila Nova, em Goiás, pelo placar de 2 a 1. De lá pra cá, o alvinegro paulista não sofreu mais nenhum revés no campeonato.

Portanto, a partida deste sábado, no Pacaembu, teve um gostinho especial, mesmo que sem valor para o já campeão Corinthians. Momento de dar o troco ao seu último algoz que, com esta derrota, praticamente se despede do sonho de entrar para a elite do futebol brasileiro.

Na primeira etapa, jogo fraco, com algumas poucas chances desperdiçadas por Herrera e André Santos, vaias para Lulinha que, pra variar, teve uma atuação pífia. O time goiano nem se fala, o artilheiro Tulio Maravilha não viu sequer a cor da bola.

Os bons momentos da partida estavam reservados para a segunda etapa, a começar pela substituição de Lulinha, só que por Bebeto, outro que não é do ramo.

Mas o sábado era alvinegro e em termos de ofensividade, foi o melhor segundo tempo de toda a competição para o Corinthians. Logo aos sete minutos, com jogada de Morais e chute forte de Herrera, o Timão estreou o placar. Morais que ofuscou Douglas numa tarde não inspirada do camisa 10 alvinegro. Apesar da atuação fraca, Douglas ainda serviu Herrera que tocou na saída do goleiro Max e ampliou 2 a 0. Cinco minutos depois, Alessandro marcou o terceiro, com assistência de Morais e foi ovacionado pela torcida que, em festa, nem ligou quando o Vila Nova, na seqüência, diminuiu de pênalti (inexistente).

E foi assim que terminou mais um sábado de comemoração para os 27.000 corinthianos que compareceram ao Pacaembu. Além de Morais e Herrera, vale menção honrosa para as atuações de Felipe que foi, mais uma vez, seguro e para Alessandro, Elias e Cristian.

Quem também comemorou a vitória alvinegra foi Marcelinho Carioca. Com a derrota do Vila Nova, o Santo André, atual time do ex-camisa 7 corinthiano, se garante como o terceiro clube classificado para a Série A em 2009, junto ao próprio Corinthians e ao catarinense Avaí, de Guga. Resta apenas uma vaga e o Barueri é o favorito, graças à derrota vilanovense.


8 Comentários so far
Deixe um comentário

EU RACHEI DE RIR COM O “NÃO É DO RAMO” HAHAHA. EXATAMENTE! ATÉ QUANDO AGUENTA-LOS?

Larissa: Essa pergunta só os agentes dos mesmos podem responder.

Comentário por Heloisa

Realmente o segundo tempo foi impressionante, ainda mais se comparado ao primeiro. Aliás, interessante isso. Quem observou o Herrera no primeiro, não diria nunca que ele faria dois gols. Coisas de Herrera, o gringo tenta, tenta até que acerta logo dois.

De resto, acho muito bom que o Corinthians mantenha essa seriedade até o fim, pode ser fundamental para o retorno a Série A com força máxima, desde que se mantenha o time, claro.

Sds.

Larissa: Concordo plenamente.

Comentário por Marco Alves

Nessa reta final o Corinthians tem surpeendido quem achou que a equipe fosse aliviar.

Vamos descartar o primeiro tempo sonolento e tentar entender o que ocorreu no segundo:

– Saiu Lulinha.

Em virtude dessa “pequenina” alteração, o time se ajustou taticamente mais de acordo com as características dos que sobraram em campo.

O que era um losango no primeiro tempo com Morais aberto demais de um lado e Lulinha aberto de outro, na segunda etapa passou a ser um quadrado com a entrada de Bebeto, o Morais foi jogar na meia e compensou a fraca atuação de Douglas que fortemente marcado estava muito isolado na criação durante os primeiros 45 minutos e Bebeto encostou mais ao lado de Herrera na frente.

Jogando de forma mais compacta o time fluiu, possui jogadores leves e de toque de bola, a começar por seu cabeça de área que vem se mostrando uma excelente contratação, esse Cristian caiu como uma luva.

O Elias que chegou denominado pela mídia como meia, desde os tempos de Ponte já me passava a impressão que de fato era um bom segundo volante, o que vem se confirmando.

Temos dois meias habilidos que podem causar estragos em muitas defesas e um ataque fraco, porém esforçado, que vem sendo bem municiado e prevalecendo em cima de fraquíssimas defesas.

Só espero que o time se reforce no setor de definição e que na próxima temporada o treinador encoraje a equipe a jogar pra ganhar e não que mude as características do grupo por receio diante do primeiro adversário mais qualificado que for enfrentar, pois foi isso que ocorreu durante a atual temporada e sempre que o Corinthians optou por cautela contra adversários de um nível melhorzinho, o resultado não foi bom.

Além do treinador não se amedrontar a ponto de atrapalhar o time, ele poderia contribuir de outras formas tambem, trabalhando o André Santos para aproveitar a beirada esquerda, por exemplo, ao invés de sempre afunilar. O lateral partir pro meio tem que ser surpresa, não regra.

Do lado direito, parece que o Alessandro vem se encontrando dentro de suas limitações, notando que seu forte não é o cruzamento, o jogador tem evitado fazer levantamentos sempre que pode trabalhar a bola em tabelas ou toques curtos.

Assim como durante toda a série B, o Corinthians segue jogando contra o vento, mas pelo menos agora vem se movimentando ofensivamente, com toques e deslocamentos, sem lembrar apenas uma equipe postada estaticamente como se fosse de pebolim, como aconteceu durante vários meses até aqui.

Larissa: Como eu venho te falando há semanas, mude de profissão, sua vocação é a de treinador, não tenho dúvidas disso. Ah! Concordo com tudo, absolutamente.

Comentário por Paulo (Shadow)

Dá-lhe Corinthians que continua vencendo na Série B.

Larissa: Essa seriedade ao encarar o campeonato, mesmo já campeão, é primordial para uma volta por cima em 2009. Está aí um ponto no Mano que se pode elogiar, uma pena que taticamente ele seja desastroso.

Comentário por saulo

Cara. Que aula.. rsrsrsrsrsrs Meu voto pra vc pro lugar do Mano. rsrsrsrsr

Larissa: Creio que você se referiu ao Paulo, certo?! Tenho tentado exaustivamente faze-lo engrenar na profissão de treinador. Garanto a você que nunca vi alguém com tamanha vocação e visão para o posto. O amigo do blog deveria aproveitar o mau momento e a escassez de técnicos (de qualidade) e se lançar na carreira.

Comentário por TôFicandoRouco

Muito bem, se houve uma coisa de útil em se disputar a série B, e ter jogado contra times pequenos, inferiores técnicamente, foi o fato de aprender a ter paciência para vencer.

Se for mantida a mesma base, esse know-how ajudará os jogadores e o técnico. Temos observado que na série A, algumas equipes perderam pontos valiosos contra equipes de menor expressão, e isso custa muito caro.

Outras virtudes da equipe são a seriedade, o comprometimento e o empenho demonstrados dentro de campo.

Nomes como Alessandro, Elias, Morais, Chicão,Felipe, William, e principalmente Herrera sempre serão lembrados como exemplos de raça e vontade de vencer quando nos recordarmos desse ano atípico na nossa história.

Parabéns ao Corinthians, cumpriu seu papel com honra e sai desse episódio de cabeça erguida.

Abraços,

Freeman.

Larissa: Muito bem analisado. Abraços alvinegros.

Comentário por José Freeman Junior

O que mais impressiona no Corinthians é a seriedade e a fidelidade tática. Dentro do esquema de Mano Menezes o time cumpre a risca o que é determinado pelo técnico, o que mostra claramente que ele (Mano) tem o elenco na mão. Grande passo para um bom desempenho em 2.009. Abraços Alvinegros.

Larissa: Seria, se fosse bem assim. Vale lembrar que tempos atrás ele estava reclamando sobre os jogadores não obedecerem suas instruções. Enfim…penso eu que na Série B, com o nosso elenco, o treinador seja até que dispensável. Claro que não se pode dizer isso abertamente e tal, mas pelo visto, dadas algumas declarações, isso ocorreu em determinados momentos. Abraços alvinegros!

Comentário por LINCOLN - do Blog do Lincão

Mais um nome ventilado na “imprensa” (logico que do diario Lance) para fazer parte do Timão ano que vem:

Martinez do Palmeiras. Praticamente um novo Franz Beckenbauer.

E ai acreditam que ele venha?

Pois é, nem eu, e nem quero que ele venha. Já imaginou a confusão de volantes:

Almeida
Bruno Octavio
Carlos Alberto
Cassio
Cristian
Fabinho
Marcelo Oliveira
Nilton
Perdigão

Só teria logica se Fabinho e Cristian fossem embora de vez.

Por enquanto, não obrigado.

Larissa: Sou mais ele que Almeida, Bruno Octávio, Cassio, Marcelo Oliveira, Nilton e o Perdigão vai embora. Por mim, ficariam apenas Cristian, Elias e Fabinho, poderia vir Martinez e Carlos Alberto seria um bom banco de reservas. E me parece que o presidente não negou a especulação do palmeirense.

Comentário por Gabriel Paulino da Silva




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: