Corinthians: Preto no Branco


De uns e outros
dezembro 11, 2008, 9:43 am
Filed under: Uncategorized

Algumas vezes os comentários que faço em outros blogs me servem de inspiração para posts do meu blog. Esse é um dos casos. Fiz um comentário no blog do Paulinho, num texto intitulado “Tudo azul para os tricolores” que, na realidade, trata-se de um texto bem escrito do Torero.

A bem da verdade, se a minha intenção fosse desviar completamente o assunto proposto no texto original, eu diria que fui 100% bem sucedida. O intuito não foi este, mas a repercussão (reforçando a minha tese) que ganhou o meu comentário me fez trazer toda essa discussão pra cá.

Pois bem, a parte do texto que me motivou a comenta-lo foi a seguinte: “Mas, convenhamos, realmente o são-paulino tem todo o direito de ser metido, arrogante, soberbo, empafiado. Afinal, hoje ele é tricampeão brasileiro. Tri e hexa. Na era dos pontos corridos, ninguém é mais do que eles.”

Diante disso, teci as minhas considerações que, agora, publico aqui:

.

Sabe que lendo esse texto muita coisa me passou pela cabeça e sou quase que obrigada a tecer alguns comentários. Não sobre o São Paulo, evidentemente, pois nem poderia. Não entendo a lógica deles ao enxergar o futebol como uma equação. Futebol pra mim não tem lógica, é paixão!

Nunca fui aficionada a títulos. Todo torcedor quer ver o seu time campeão, é verdade. Mas isso nunca foi o primordial. O fundamental para um corinthiano é ser corinthiano.
Os títulos são um fim e não um meio e, talvez, o corinthiano tenha aprendido que a felicidade também não é um fim, uma estação onde chegamos, mas uma maneira de viajar.

É por isso que o Timão desperta tanto ressentimento alheio. Nós somos orgulhosos apenas pelo fato de sermos nós mesmos, corinthianos.
Os outros não entendem isso. Alguns devem pensar: ‘como? Como podem se orgulhar se nós temos mais títulos?’

Explico: o corinthiano tem orgulho do que foi, do que é, do que será… Daquilo que conquistou, de maneira sofrida, mas fruto do seu próprio empenho e, muitas vezes, só disso. Porque não tinha organização, não tinha investimento, não tinha administração compromissada ou competente, muitas vezes nem craques… Mas foi na raça! Quantos títulos alvinegros vieram dessa forma? Muitos.

Quantas vitórias sobre rivais (melhores colocados no campeonato e mais bem administrados) não vieram aos 45 do segundo tempo, com gol do zagueiro que você nem gosta? Quanta emoção! A vitória tem sabor de glória pela forma como se desenha, não por ser uma simples vitória.

Por isso nós aprendemos a valorizar o caminho percorrido, não o fim determinado.

Ademais, por incrível que possa parecer, com certeza me orgulho mais do fato de não termos estádio do que me orgulharia se tivesse um estádio construído com dinheiro público desviado por um governador tricolor e safado.

Os rivais dizem: “vocês não têm Libertadores” e retrucamos: “não e daí?”. Certa vez, Bertrand Russel disse uma grande e corinthiana verdade: “não possuir algumas das coisas que desejamos é parte indispensável da felicidade”. Além do mais, não possuir tudo o que desejamos nos faz valorizar o que conquistamos. Eu, por exemplo, me orgulho mais do título da Série B, o qual nem em sonho eu cogitei ostentar e me orgulhar antes do episódio do envelope. Sim, foi graças ao imundo campeonato de 2008 que eu consegui atribuir algum sentido ao título da Segundona.

O corinthiano aprendeu a se orgulhar dos seus próprios feitos, desde uma invasão da torcida, no maior deslocamento humano da história do esporte mundial, a um título do campeonato mundial. Nos orgulhamos de nós mesmos, acima de tudo.

Dizem que é na dor que o ser humano evolui, então, a torcida conhecida como ‘sofredora’ aprendeu que ter mais ou menos felicidade, depende do grau de decisão de ser feliz. Somos o Corinthians e não importa quantos títulos tenhamos ou quantos tenham os outros, sempre seremos grandes, orgulhosos e felizes, porque para o corinthiano, futebol é uma questão de alma, não de números.

.

A partir de então, os outros trinta comentários se restringiram a tentar desmentir, ridicularizar, enviar vídeo com vitórias do São Paulo sobre o Corinthians, ofender e, pasmem, ainda tiveram a coragem de dizer que o Timão não despertava ressentimento, conforme eu havia afirmado. Depois dessa, eu poderia até ter me limitado a dizer: Percebe-se! Mas optei por uma resposta numa língua estranha, tricolor, mas que eu também sei falar e bem!

Eis a “tréplica”:

Pois bem… Quando escrevi o texto, não escrevi para tricolores, menos ainda imaginando que estes entenderiam.

Conforme expliquei no comentário, nossas visões são distintas. Futebol pra mim não é nenhuma espécie de equação (6-3-3), mas paixão, raça, superação, é emoção.

Mas, vamos lá, falando numa língua que vocês compreendem:

● 299 jogos (de 25 de maio de 1930 até *abril de 2009)
● 109 vitórias do Corinthians
● 95 empates
● 95 vitórias do São Paulo
● 429 gols do timão
● 421 gols do tricolor

Maior goleada da história do confronto: 5×0 para o Corinthians.

Ou seja, vocês podem ser hexa, embora haja controvérsias, mas não vencem o time do povo. Sabem por quê? Porque futebol não é lógica, não é equação. Porque o time do povo, vence na raça e na paixão.

Isso porque nem pretendo me alongar muito, a ponto de comparar as torcidas. Não se faz necessário, a torcida do Corinthians é incomparável mesmo.

Last but not least,

Agradeço a lembrança deixada pelo Geraldo Lina (aqui eu fiz alusão ao vídeo que o tricolor havia me dedicado) e, como não sou deselegante, trouxe alguns presentinhos como forma de retribuição,

.

Campeonato Brasileiro de 1990, 1º jogo:

Campeonato Brasileiro de 1990, 2º jogo:

Final do Paulistão 1997:

Corinthians 4 x 0 São Paulo – Semi-final Paulistão 1999:

Corinthians 2×1 São Paulo Semifinal Brasileiro 99 2º jogo p1:

Corinthians 2×1 São Paulo Semifinal Brasileiro 99 2º jogo p2:

RIO-SÃO PAULO 2002 – Final – CORINTHIANS X São Paulo 1º JOGO:

Corinthians Campeão do Rio São Paulo 2002 (gol do título) (2º jogo):

Corinthians Campeão Paulista 2003 1º e 2º jogo (ambos 3X2 para o Corinthians):

Corinthians Bicampeão Paulista em cima do São Paulo,

Paulistão 1982:

Paulistão 1983:

Observação: Faltou ainda a semi-final da Copa do Brasil de 2002, que não está disponível no youtube. Mas os resultados foram: 2 X 0 Corinthians (1º jogo) e 2 X 1 São Paulo (2º jogo), com gol legal do Leandro anulado quando a partida ainda estava empatada em 1×1. O roubo do árbitro não foi suficiente para eliminar o Timão que foi, mais uma vez, campeão, depois de eliminar o São Paulo e vencer o Brasiliense.

Nem os ídolos sobrevivem ao Timão:

A maior goleada da história do confronto:

.

Recordar é viver!

PS: Não precisa agradecer.

“Não precisa agradecer” foi o que a blogueira avisou ao tricolor, mas vale para os leitores, corinthianos, aqui presentes. Afinal, não há nada melhor do que reviver os gloriosos momentos da história alvinegra, no entanto, assim mesmo, dispensa agradecimentos. Tudo isto foi muito divertido.


16 Comentários so far
Deixe um comentário

Realmente reviver esses momentos são mágicos
mas pra ver nossa grandeza é só perguntar pros da vila sônia,pros porquinhos e lambaris qual o maior rival deles e você ouvirá a mesma resposta
nem preciso dizer qual é né

Larissa: Sem dúvidas a melhor parte é rever os vídeos. Abraços alvinegros.

Comentário por Roger

KKKKKK Coitado do geraldinho, depois dessa só apelando, como é de se esperar, Muleca esse foi um tapa na cara com a sutileza de uma dama, por isso te admiro, sem palavras !!!heheheh simplesmente S E N S A C I O N A L. depois de tanto rir saudações alvinegras.

Larissa: Obrigada…(risos) 🙂 Abraços alvinegros.

Comentário por Toel

Excelente texto! E depois vem me dizer que se atrapalha ao escrever…

Larissa: Obrigada e ah… Me atrapalho mesmo! Diferente de você, essa não é a minha “área”, mas a gente se aventura pelos blogs da vida. Abraços alvinegros.

Comentário por jeff

Eu acho engraçado quando os são paulinos se irritam com a mais pura verdade:

Existem torcidas e existem torcidas.

Você vai encontrar esses sintomas de “doença pelo time” em clubes mais “populistas”. A unica diferença da torcida do Corinthians, é que acompanha o clube, seja lá onde ele estiver.

Como moro em Salvador/BA, é bem visivel essa diferença de tratamento da torcida. Os proprios rubro-negros taxam os tricolores como um “povo doente”.

E ai você via a Fonte Nova com 60 mil torcedores. E quem compunha esse estadio era o catador de latinha, os cordeiros dos carnavais, ou seja, pessoas bem humildes que mesmo sem saber se vai comer no dia seguinte, vai para o estadio torcer pelo BAEEA!

É obvio que a torcida do Corinthians está cheio de exemplos iguais.

Você está lidando com paixão, amor, fé enfim emoções. Não existe termometro para isso, pode ser maior em uns e menor em outros. A torcida do Corinthians, Flamengo, Atletico MG, Bahia, Ceara, Boca Juniors enfim, são torcidas diferenciadas por serem doentes por seus clubes. E cada qual com suas proprias diferenças.

Agora sãopaulinos, não venham dizer que torcedor do Corinthians e torcedor do XV de Piracicaba é tudo igual. Não é!!!

Larissa: Qualquer pessoa com o mínimo de bom senso admite a diferença da torcida do Corinthians para as demais. Isto não significa dizer que outras torcidas não sejam apaixonadas pelos seus clubes, mas as prioridadades é que são distintas. Para o corinthiano, em sua maioria, o Timão está em primeiro lugar. Abraços alvinegros.

Comentário por Gabriel Paulino da Silva

sou de salvador tb.
e corinthiano.
graças a deus.

Larissa: Salve soteropolitano! Seja bem-vindo ao blog. Abraços alvinegros.

Comentário por Allan [SCCP]

Não liga pro retardado do geraldo lina não,deixa os bambis passarem um ano sem titulo que ele desaparece.

Larissa: Ligar, eu não ligo, mas tive meu momento de diversão… Fazer o quê?! Também sou filha de Deus. 🙂 Abraços alvinegros.

Comentário por Marcelo Firmiano

Yes. que lavada. Esse tal Geraldinho deve ter ate desmunhecado de odio. eheheheh

Certa vez Luxa disse que para crescer e preciso enfraquecer o adversario, tirando se possivel ate jogador.

O que se ve hoje eh isso feito na pratica pelos Bambis, atraves dos meios que dispoe desde 2005.

Como vc disse juntaram o util ao agradavel, e aproveitaram a onda da MSI.

O duro disso tudo eh ver gente do Timao, como jornalista e diretor dando corda para essa cambada.

Como vc disse eh preciso o contra ataque, senao vao arrebentar mais ainda com a ghe

Larissa: É, o jeito é lutar contra mesmo, embora eu nunca tivesse dado atenção a eles, a partir deste momento, onde tudo referente a este time fica sob suspeita, posso suspeitar também que numa eventual briga de títulos futura também queiram prejudicar o Timão e isto eu não vou aceitar. Abraços alvinegros.

Comentário por ToFicandoRouco

Acabo de ver na Band Sports uma matéria mostrando o CT de Cotia do SP, falando que eles estão criando novos “fenomenos”… Com o nome da matéria sendo mais ou menos assim: “Enqto o Corinthians está Ronaldo, o SP cria novos fenomenos…” Ridículo… Estão morrendo de medo… Morrendo de inveja… Dpois disso, vcs nao sabem o qto torco para o Ronaldo jogar muito pelo nosso Timão… Peço até pra torcida pegar leve, pq meu, vai ser muito bom ver a cara desse pessoal morrendo de inveja…. ehehehe
Agora é só Fielnomeno… 😀
Abracos

Larissa: Não por eles, mas que seja só Fielnômeno mesmo! Abraços alvinegros.

Comentário por Guilherme

Texto perfeito, o que eles mais querem é ser Corinthians, e poder abrir os braços e ir pra galera. Mas o são paulo, jamais será o “time do povo”, ainda que um dia possua mais torcida que os seus concorrentes juntos, é um clube que sempre pertenceu ao poder. Foi usando dessa influência que na segunda guerra, tentou roubar do Palmeiras o Parque Antártica. Numa das épocas mais negras da história de nosso país, foi o clube da ditadura, com sua diretoria Arenista. Usando desse “privilégio” construí seu estádio com um carnê milagroso, onde até os professores da rede estadual de ensino público eram obrigados a vender suas cotas, fora os “complementos” que vinham. Dos generais, ganhou o Brasileiro de 77, numa das decisões mais manipuladas da história de nosso futebol, mas era preciso fortalecer a Arena que perdia espaço para o MDB e ainda mais num jogo contra o CAM, um time do povo, que tinha Reinaldo, o maior craque da época e claro defensor dos direitos desse povo. Nos inicio dos anos 90 era oposição a FPF e simplesmente vendeu “apoio” à mesma por US$3 milhões, para a reforma do estádio do Jardim Leonor. Nos dias de hoje é um grande puxa-saco de qualquer poder, da CBF, dos Governos Federal, Estadual e Municipal, até a “oposição” a FPF, esta mais pra jogo de cena, como recentemente mostrou o Roque Citadini em seu Blog. Essa de mandarem ingressos de show para juizes e autoridades, é um dos casos mais claros de corrupção do futebol Brasileiro, e estranhamente muita gente boa, jornalistas e blogueiros que até ajudaram a “armar” a bomba, recuaram e legitimaram a idéia.
Isso que escrevo, como a maioria sabe é apenas a ponta do iceberg, mas serve pra ilustrar como o são paulo está mais longe do Corinthians que Marte da Terra. Corinthians é povo sp é aristocracia; Corinthians é luta, sp é favor; Corinthians é democracia sp é ditadura; Corinthians é ser sp é invejar.

Larissa: Resposta do povo! Abraços alvinegros.

Comentário por David Emmanuel

Eu acrescento, com sua permissão, creio, a nossa épica vitória de 2007, com gol de Betão.

Até no ano em que caímos, fomos premiados com uma vitória ímpar, extraída a ferro e fogo, num jogo em que eles tinham um time melhor, na casa deles, na cara deles.

Isso é ser Corinthians.

Aquí, 1(time) + 1(torcida) = 33 milhões.

Abraços,

Freeman.

Larissa: Eu havia selecionado o vídeo dele também, mas esse é um pensamento tipicamente corinthiano, valorizar as vitórias épicas e tudo mais, como eu estava respondendo em outro língua, aquela da equação sem paixão, tratei de falar no idioma que eles dizem entender, portanto, selecionei somente os títulos e partidas decisivas a fim de mostrar quem é o real freguês e, com isso, salientar que tradição quem tem, tem, quem não tem tá sempre tentando chamar a atenção de outras formas, vide plágio de camisetas. Abraços alvinegros.

Comentário por José Freeman Junior

obrigado lara! agora posso ir dormir sossegado e relembrar esses momentos magicos que vivi.
liedson e gil, ataque fulminante, q. até os bambis foram atras de um patrocinador com as letras deles (LG), o rogério ceni deve ser um q. não tem a minima saudade dessa dupla, sem contar o “capetinha edilson”.

sds. fiél
RSJ – É nóis q. tá!

Larissa: Vá lá, sonhe com as glórias que estão por vir no ano da volta por cima do Timão. Abraços alvinegros.

Comentário por Eduardo

OLA, LINDA..

SAUDAÇÕES TRICOLORES..]

PO gata esquece o são paulo no seu blog , voce é inteligente e tal , acho que voce deveria esquecer um pouco o spfc , isso pra min é recalque , ainda moça voce não conhece nada do spfc e do seu torcedor , quem é voce para saber do sentimento e da paixão do torcedor são paulino?? voce fala que futebol é paixão e não equação…CONCORDO….,, os titulos gostamos de falar mesmo,nosso escudo, como vcs usam apelidos em cima de nos que é o escudo de voces agora na discussão, voces gostam de falar que a mida da mais destaque a voces como se fosse um titulo , meu isso é muito patetico..
EU AMO MEU TIME DEMAIS , VOU NOS JOGOS ,, sofro , choro quando perco final, quem é voce pra falar que o Torcedor são paulino não gosta do time e não é apaixonado , tipico mesmo de torcedor corinthiano , que acha que só tem apaixonados em sua torcida..
em 1994 a 2004 , foi estiagem de titulos no são paullo e vimos corinthians e palmeiras conquistando tudo e ganhamos 2 campeonatos paulistas … E A TORCIDA DO SPFC??

esta ai a torcida , não perdemos o posto de 3 maior do brasil , temos uma torcida que cresceu bastante , eu acompanhei meu time na fase da seca , EU AMO MEU TIME OK..

suas colocações em falar que só torcemos por titulos esta muita errada ..TE GARANTO QUE AMO MEU TIME ..independente de titulos..

podemos ter aquela bronca da imprensa por dar destaque a voces , mas invejar voces isso nunca , voces não servem de exemplo pra nos em nada , e o lance das camisetas , não vou criticar o marketing do spfc , po todo mundo esta querendo seguir nos , atté voces fizeram um reffis “fenomenal“ para atrair craques , no minimo invejaram os craques se tratanto no nosso reffis..
camisetas foi tiração de sarro , não precisamos de voces para faturar , po a camisas 4-3-3 , 5-3-3 , 6-3-3 são muito vendidas.. quem comemçou com marketing foi nos ,investimento pesado , ai depois do rebaixamento de voces , começaram a seguir o exemplo da nossa diretoria ..investir em marketing e refiis e tals , parabens..a voces..

Voce fala do estadio construido com dinheiro publico , se mostar um dia algum link que comprove isso , ai ficarei quieto , naõ acredito em boatos
ah e o tal madonnão 2008 não se compara a palhaçada do Zveitão 2005 , que eu considero o sport club internacional como campeão legitimo..

Então gata esquece o spfc , seu rival é o palmeiras como vcs falam corinthianos ..
Porque pra min , corinthians não me incomoda , ao contrario de voces , que dizem que o palmeiras é maior rival , e nos topicos do orkut e Blogs , só falam do SPFC , porque será ???

Beijos Linda( voce é mo gata mesmo-haahah_)) abraço do hexa..

então é isso..

tricollor até a morte .. sentimentos movido por um ideial – SPFC

Larissa: Esquecerei assim que sentir que não prejudicarão o Corinthians em detrimento ao time que presenteia a alta cúpula do futebol. Até lá, seguirei combatendo esse tipo de atitude. Abraços alvinegros.

Comentário por MAGAL

Agora, CONVENHAMOS, Larissa…esse Geraldo Lina não é pra se levar TÃO a sério, concorda???
Meio perturbado ele, não acha????
RSRSRSRSRS

Comentário por Alviverde/SP

Sou são paulino e me orgulho disso.
E não tenho culpa que meu clube é vencedor.

Falam como se isso fosse ponto negativo…

Comentário por Palmito633

Larissa, sabe qual a minha grande vontade?!

Não precisa nem ser campeão da libertadores, mas a minha vontade é ver o Corinthians enfrentando o SPFW num matamata de libertadores e tirando eles da competição.Eu ia dar muita risada se isso acontecesse
A midia ia babar o ovo do “poderoso”, “soberano”, do “implacável” e tradicionalissímo” SPFW na competição…e sobraria sarros pro Corinthians, “os sem-passaporte”, enfim….aquelas baboseiras, e no final…bem, os videos mostram como seriam o final.

Comentário por Fabio Queiroz

Ahhhhhhhhhhh Larissa, eu lembro que naquele segundo jogo da Copa do Brasil em 2002 o desespero tomou conta de Rogério Ceni, França, Júlio Batista, Reinaldo, Fábio Símplicio….foram tomar satisfações com o juíz depois da eliminação.Foi um choro tremendo, pena que não tem esses videos ainda.
E o Dida pegou um penalti do França no primeiro jogo, remember?!

Comentário por Fabio Queiroz




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: