Corinthians: Preto no Branco


Resistência Corinthiana
abril 17, 2009, 1:09 am
Filed under: Uncategorized

 

forca1

O texto a seguir é de autoria de Giulio Calábria, grande alvinegro, que felizmente resolveu criar o seu próprio blog anarcorinthiano. Uma leitura altamente recomendável e indispensável:

Carta Educada ao Delegado das Perdizes

Prezado Dr. Barbosa,

Estudando o rumoroso caso Cristian, o novo “malfeitor” das Perdizes e adjacências, lembramo-nos do primeiro samba gravado, lá no longínquo 1.917.

“Pelo Telefone”, de Donga, com letra de Didi da Gracinda e Mauro de Almeida, faz uma inteligente crítica a um colega seu do Rio de Janeiro. Cantam os sambistas:

“O Chefe da Polícia
Pelo telefone
Manda-me avisar
Que na Carioca
Tem uma roleta
Para se jogar”.

Para quem não sabe, o samba lança referência a um episódio de 1.913, quando jornalistas de “A Noite” colocaram uma roleta no Largo da Carioca, e assim demonstraram que o chefe local da polícia fazia vista grossa à jogatina.

O samba deu pano pra manga e a letra inicial foi até mudada para “O Chefe da Folia”, para que os artistas não mais sofressem perseguições dos homens da lei.

Passadas nove décadas, os brasileiros imaginavam que o bom senso pudesse regular as atitudes da autoridade pública. Ainda mais quando tratamos da Perdizes, bairro tão calejado por arbitrariedades da turma fardada.

Em Setembro de 1977, por exemplo, pouco antes do Corinthians encerrar seu jejum de 22 anos, a PUC-SP, sua vizinha, foi invadida pelos policiais capitaneados pelo Coronel Erasmo Dias.

Apenas por discutir os rumos do país, num pacífico encontro estudantil, 700 brasileiros foram presos, 32 enquadrados na LSN, dezenas foram espancados e quatro moças foram severa e covardemente queimadas pelas bombas de fósforo branco.

Isso tudo aí do seu lado, na rua Monte Alegre. Em 1.986, já depois do pesadelo da Ditadura Militar a polícia invadiu novamente a PUC-SP, desta vez para impedir que os estudantes assistissem a um filme, sim, a um filme, o polêmico Je vou Salue, Marie. Mais pancadaria…

Também foi aí, na sua vizinhança, que as forças do atraso atearam fogo duas vezes ao TUCA, teatro marco da redemocratização do país. E os homens da lei jamais encarceraram esses meliantes.

***

Agora, muito recentemente, no mesmo estádio Paulo Machado de Carvalho, o Sr. Marcelo Teixeira e seus “assessores” protagonizaram inúmeros atos de vandalismo, testemunhados e gravados por inúmeros telespectadores.

Teixeira atirou objetos contra a torcida adversária, como uma lata de Coca-Cola (cheia), xingou os torcedores e, com ajuda de um meio-irmão, tentou quebrar o vidro da tribuna.

Sr. Barbosa, pasme, mas minutos antes, abaixo do tal vidro, encontrava-se o piloto Rubinho Barrichello, com o filho
pequeno.

Deus, que é pai, tirou o corredor de lá a tempo. E mais, sabe-se lá como, impediu que o tal vidro tombasse em cacos sobre as famílias que se encontravam nas numeradas.

Obviamente, a massa presenciou os fatos, e isso certamente contribuiu para acender a ira dos derrotados santistas. Infelizmente, no entanto, nenhuma autoridade do 23. DP se pôs a investigar as traquinagens do dirigente santista.

Então, perguntamos: se todos são iguais perante a lei, será que alguns são mais iguais que outros? Ou será que é porque Marcelo Teixeira é de família nobre, cartola e branco?

Pois, ao contrário, o agora “enquadrado” Cristian é de família humilde, jogador de futebol do time do povo e mestiço… Então, Sr. Delegado, qual a medida da justiça?

Perdizes-Pacaembu é, sabe-se lá por quais energias, área de inúmeras ocorrências injustas que envergonham os brasileiros.

E mais, ainda sofre com os bandidos comuns, esses que roubam carros, invadem residências e assassinam pais de família. Então, o que explica tanta energia e dinheiro público gasto num rigor que só faz bem aos holofotes da mídia?

Nosso garoto bom de bola, no calor da luta, foi apenas malcriado. Que sua mãe lhe passe o pito.

As autoridades que cuidem da Segurança Pública e, assim, escapem do escárnio de mais um samba.

Com respeito e admiração,

Giulio Calábria.


8 Comentários so far
Deixe um comentário

E POR ESSA E OUTRAS QUE NAO MORO MAIS AI NO BRASIL,AMO MEU PAIS E MEU TIME,MAIS INFELISMENTE A POLICIA CIVIL BRASILEIRA E MUITO RUIM,SE VOCE FOR DO BEM E TIVER QUALQUER TIPO DE PROBLEMA PROCURE UM POLICIAL MILITAR,E OLHA QUE NAO TENHO NENHUM PARENTE NA POLICIA,MAS VEJAM VOCES ME LEMBRO DE QUANDO ME ROUBARAM UM CARRO E FUI NA DELEGACIA FAZER OCORRENCIA TIREI MEU RELOGIO E O COLOQUEI NO PORTA LUVAS, E NA HORA DE POR O ENDERECO COLOQUEI O DO MEU TRABALHO DE MEDO DE DAR A INFORMACAO ALI NO BOLETIM QUE SEI LA QUEM VAI FICAR SABENDO,MAIS ESTE DELEGADO DO CRISTIAN DEVE TA DE BRINCADEIRA,ISSO E UMA VERGONHA!!!!COMO DIZIA BORIS CASOY.

Larissa: É absurdo, mas dá ibope e tem gente que precisa, sabe? Lamentavelmente… Abraços alvinegros.

Comentário por marcelo

Em 15 de fevereiro passado, Corinthians e São Paulo se enfrentaram no Morumbi.

Em atitude surpreendente e absolutamente inédita na história, a diretoria do São Paulo comunicou, em anúncia a poucos dias de realização da partida, que a torcida do Corinthians teria a sua disposição apenas 10% da carga total de ingressos, o que equivaleria a cerca de 6.000 entradas. A imensa torcida corinthiana, de londe a maior da cidade de São Paulo, acostumada a ser maioria em jogos no Morumbi, teve o tratamento reservado a torcidas pequenas ou de outros estados.

A torcida corinthiana foi confinada em um espaço cercado por cercas de vidro blindado e de metal, assemelhado a uma jaula, no anel superior do Morumbi. Para impedir o contato entre torcedores rivais na entrada e na saída do estádio, foi construído um muro que deixava um corredor com largura de de 3 metros para os cerca de 6.000 corinthianos acessarem o estádio.

Pergunta 1: Foram vistoriados pelos órgãos competentes as acomodações e a passagem de entrada destinadas aos corinthianos?

Pergunta 2: O Morumbi foi liberado pelas autoridades competentes para a realização da partida do dia 15.02.2009?

O tumulto:

http://br.truveo.com/Confus%C3%A3o-entre-torcida-e-PM-deixa-40-feridos-no/id/1150750408

Na saída dos corinthianos do estádio, ocorreu um tumulto no estreito corredor de saída, que refletiu na massa compacta que tentava abandonar a área das arquibancadas, pois estava no escuro, com as luzes do estádio apagadas, e começara a chover forte. O incidente produziu imagens impressionantes e resultou em dezenas de feridos, alguns em estado grave, e a milagrosa inexistência de vítimas fatais.

Pergunta 3: As vítimas receberam, passados dois meses, indenização pelo ocorrido?

Pergunta 4: Por que o Morumbi não foi interditado após o fato?

Imediatamente após o grave incidente, a direção do São Paulo, proprietário do estádio, mandante da partida, e que não ofereceu qualquer espécie de socorro aos feridos, se apressou em atribuir a culpa pelo ocorrido às próprias vítimas e à direção do Corinthians…

Poucos dias depois, se anunciou a prisão de um suspeito, que se dizia corinthiano e se apresentava como o autor do início da confusão na saída do estádio. Logo após, o delegado responsável peo caso anunciou que a versão do detido não correspondia aos fatos apurados, e que jamais em sua carreira de policial vira um indivíduo procurar se auto-incriminar de tal maneira.

Desde então, um manto de silêncio passou a envolver o caso.

Pergunta 5: Dois meses depois, como estão as investigações sobre o ocorrido?

Pergunta 6: Quem foram os responsáveis pelo tumulto que aconteceu no Morumbi ao fim daquele Corinthians x São Paulo?

Larissa: Perfeito, Alberto! Também tenho mais duas perguntas para a lista:

Pergunta 7: Passados estes dois meses sem que providências fossem tomadas, o que leva as autoridades a pensarem que aquele Elefante Branco tem condições de receber uma semifinal ou final de campeonato?

Pergunta 8: Foram tomadas medidas de segurança para que o lamentável episódio não ocorra novamente? Quais?

Por fim, você gostaria que o texto fosse publicado no post do leitor, logo mais? Seria interessante, pois o conteúdo é consistente e excelente. Abraços alvinegros.

Comentário por Alberto

Se não há nenhum crime a ser investigado na região, ele bem que poderia botar em cana os cachorros das madames de Perdizes, Pacaembu e Higienópolis que enchem as calçadas de cocô.

Larissa: E olha que esta opção seria mais útil do que pagar de papai de jogador “desobediente”. Depois ainda nos perguntamos por que esse país não vai para frente! Abraços alvinegros.

Comentário por Luís Carlos

Larissa.
Desculpe o palavreado, mas futebol está virando coisa de bicha. Não pode xingar, não pode driblar, não pode isso, não pode aquilo, etc, etc, etc. Mas o absurdo mesmo é esse Sr. que se diz delegado, que no mínimo quer se promover e esse promotorzinho com cara de “me formei agora no Largo São Francisco” com essa mentalidade retrograda e descabida. A lei precisa ser aplicada sim, mas quando é necessário aplica-la. Se vocês querem saber a verdade isso não passa de corporativismo, pois para quem não sabe o “J.J. 12 anos Blended Special” também conhecido como Juvenal Juvêncio, presidente do SPFC, também conhecido como “Convento das Irmãs Carmelitas da Vila Sônia”, é delegado de Polícia aposentado e provavelmente é amiguinho do delegado que abriu inquérito policial contra o Cristian. O texto do Giulio já diz tudo “POLÍCIA PARA QUEM PRECISA, POLÍCIA PARA QUEM PRECISA DE POLÍCIA”. Abraço.

LINCOLN.

Larissa: Assino embaixo. Abraços alvinegros.

Comentário por LINCOLN

Falou tudo e concordo plenamente. Querem pegar o Cristian para Cristo …….Vergonha ….Vão trabalhar ….só querem aparecer na midia …Lamentavel …FORÇA CORINTHIANS ! ! ! Vamos calar a boca dos bambis …..

Comentário por MAURICIO GOMES

Larissa,
Veja outro ótimo texto sobre o assunto. Como só assinantes acessam a folha/uol, o copiarei aqui:

XICO SÁ

Eu podia estar roubando…

——————————————————————————–
Homens de boa vontade, não sobrecarreguem a Justiça com episódios risíveis como este do Cristian, por favor
——————————————————————————–

AMIGO TORCEDOR , amigo secador, como diz a rafameia guerreira, eu podia estar matando, eu podia estar roubando, mas estou aqui, humildemente, na moral, batucando a crônica de sexta.
É o que também poderia dizer o menino Cristian, autor do segundo gol do Corinthians contra o São Paulo, que virou caso de polícia. Eu podia estar matando, eu podia estar roubando, mas estou aqui defendendo o alvinegro em campo, com as armas de Jorge, para que meus adversários não me alcancem, não me peguem, não me vejam, e nem em pensamentos eles possam me fazer o mal subir à cabeça.
Brincadeira, como diz o Canhotinha de Ouro, penalizar o rapaz pela comemoração de um golaço. Na visão das “otoridades”, o atleta teria ofendido a moral e os bons costumes ao erguer o quirodáctilo médio das duas extremidades dos membros superiores para celebrar. Nunca o simples ato lúdico de dar um cotoco, como se diz no interior do país, causou tanto estrago numa festa. O tresloucado gesto, nas arengas e balbúrdias infantis, não merece mais do que breve reprimenda. Eu podia estar matando, eu podia estar roubando, eu podia estar participando do “Big Brother”, mas estou aqui só defendendo a área corintiana. E, claro, se liga, defesa imbatível do São Paulo: se bobear, eu mando de novo lá onde a coruja filosofa.
É, amigo, eu podia estar apitando como o juiz uruguaio que prejudicou o Sport contra o Palmeiras, mas estou aqui com meu simples mote de civismo ludopédico: por favor, homens de boa vontade, não sobrecarreguem a Justiça com episódios risíveis como este do Cristian. Por obséquio, em vez de perder tempo com o quirodáctilo médio do boleiro, preparem uma bela homenagem ao criminalista Waldir Troncoso Peres, o gênio dos júris que partiu desta para uma mais digna.
Eu podia estar exaltando a bravura dos heróis dourados do Sport, mas gasto aqui o meu papiro como rábula de uma boa causa pública. Em nome de outra grande memória, de Sérgio Porto, o glorioso Stanislaw Ponte Preta, criador do Febeapá, o festival de besteira que assola o país.

Assassinaram o camarão
Repare, amigo, que história. O pessoal do Camarão do Léo, restaurante popular do Recife, desafiou os secadores, aqueles que estavam torcendo pelo Palmeiras contra o Sport, e fez uma promoção anteontem. Se o rubro-negro perdesse, os fregueses ganhavam um prato de graça para acompanhar a cerva. Cerca de 2.500 pessoas lotaram a casa, ponto de encontros futebolísticos, para ver o jogo, como conta o blog de Marcelo Cavancante no JC Online. Quando o juiz uruguaio deu aquele pênalti “mandrake”, Léo, torcedor doente do Sport e dono do pedaço, sentiu que o prejuízo poderia ser dos maiores, mas seguiu com a sua crença e a promessa. Valeu a pena a fé cega no time e a aposta. Os secadores do Santa Cruz e do Náutico pagaram o camarão ao alho e óleo que consumiram e o Leão segue firme na Libertadores. E que os cartolas do Recife tenham juízo e abaixem o diabo desses ingressos para que o velho Adelmar Costa Carvalho volte a ser a Ilha de Lost, onde os rivais não reencontram o caminho de volta.
xico.folha@uol.com.br

Bjs!

Comentário por André Nogueira

A melhor defesa de Cristiam que li por um blogueiro que disse: O gesto de Cristiam durou exatos 2 segundos, e ele rapidamente desfez, e mudou o rumo de sua corrida, como se arrependendo. Toda a exposiçao e incitaçao, se houve ou foi feita, se deu pela exposiçao da foto, em todos os blogs, sites, e jornais.
Entao todos sao incitadores.
A propria TV GLOBO, nao explorou o fato em excesso. Outros sim, exploraram negativamente e lançaram o atleta a fogueira, para ser queimado vivo, por um simples deslize, de menor importancia.
A ESPN e a radio CBN, atraves do sr.Juca Kfouri, foram as que mais exploraram o fato, tanto que conseguiram antecipar o julgamento para antes do jogo final, o que foi reivindicado sob o argumento de “exemplar puniçao a um bobao”.

Comentário por Thiago Ferreira

Bom! Muito bom!

Esse cara manda bem mesmo. O blog dele tem tudo para ser tão bom quanto o seu, Lara.

Valeu por divulgar e continuem representando tão bem essa nação.

Comentário por TIMÃO É DEMAIS




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: