Corinthians: Preto no Branco


O relatório de sustentabilidade do Timão
maio 27, 2009, 10:13 am
Filed under: Uncategorized

O Sport Club Corinthians Paulista divulgou na segunda-feira (25/05), em coletiva, o primeiro relatório de sustentabilidade de um clube de futebol. Estranhamente ninguém questionou nada quanto a isto no blog, no entanto, em diversos lugares a ação pioneira foi comemorada como um título do time. Mas vamos com calma!

A atitude de empreender um relatório de sustentabilidade é válida. Grandes empresas nacionais e mundiais, como a Phillips, a Shell e outras, publicam anualmente os seus, no entanto, o fator preponderante que levou o Corinthians a optar pelo mesmo caminho foi a séria desconfiança, agravada com o rebaixamento do clube, quanto aos cartolas e dirigentes do mesmo. A credibilidade destes anda tão em baixa que a chapa atualmente eleita leva o nome de Renovação & Transparência, num apelo à mudança, à reestruturação, tudo por meio de ações, digamos, mais cristalinas. O fato é que se não tivesse acontecido, no clube, um impeachment do presidente anterior, que era ligado ao atual, provavelmente não estaríamos observando este pioneirismo agora. A atitude é interessante? Sim e especialmente para quem busca demonstrar e afirmar crédito.

Mas o leitor pode estar se perguntando o que de fato esta publicação significa, então, cabe uma breve explanação sobre o tema. Relatório de sustentabilidade é a principal ferramenta de comunicação do desempenho de uma organização e tem a finalidade de mensurar e relatar o desempenho ambiental, social e econômico da mesma. Para obter maiores informações sobre o assunto, clique aqui.

O relatório corinthiano foi elaborado com base na Global Reporting Initiative (GRI), que é o modelo de relatório de sustentabilidade mais completo e mundialmente difundido. Está exposto de forma bastante agradável e didática, conforme o leitor pode conferir no final do post, no entanto, o fato de divulga-lo não exclui, embora talvez mitigue, determinados erros de gestão.

Alguns dados do relatório despertam curiosidade. Oposicionistas desconfiam até do valor do time que foi informado: R$195 milhões. E alegam que o Corinthians dispõe apenas de partes de jogadores que foram fatiados entre agentes, clubes e os próprios atletas. A blogueira não pode afirmar, embora tenha seu palpite, se estão corretos, tampouco se julga na condição de fazer acusações sem provas fatídicas, no entanto, descobriu no relatório uma situação digna de repreensão. Trata-se da prioridade que a diretoria dá aos torcedores organizados em detrimento aos torcedores “comuns” e até, pasme, aos assinantes do plano Fiel-Torcedor.

No documento consta o seguinte:

Canais de Relacionamento

Do torcedor comum – site e ouvidoria;

Do torcedor organizado – Presidência e diretoria.

Se esta não for uma brincadeira de mal gosto, então, indica uma irracionalidade por parte dos dirigentes do clube. Antes que se tire qualquer conclusão precipitada, esta, que assina o blog, não tem qualquer restrição a torcedor organizado, pelo contrário, os considera fundamentais no estádio e até na cobrança aos administradores do clube, no entanto, não há razão plausível para que haja prioridade aos uniformizados se não há aos comuns, afinal, o que os diferencia dos outros milhões? Torcida organizada nada paga ao clube, quando muito o ingresso e isso o dito torcedor comum também faz. Se existe o intuito de beneficiar alguém, por direito, que sejam os associados e fieis-torcedores que contribuem financeiramente para o desenvolvimento do Corinthians.

Em tempo, não que o pensamento da blogueira seja o de favorecer uns em detrimento de outros. Não existe mais ou menos corinthiano, todos são corinthianos. O diferencial é que alguns podem contribuir financeiramente se associando ao clube ou aos planos de fidelidade e, por isso, deveriam ter preferência no caso de haver qualquer favorecimento. O Fiel-Torcedor, que paga, não tem, mas o torcedor organizado, que não paga, tem. E onde reside a coerência? Certamente ainda não se mudou para a Rua São Jorge, nº 777, todavia, sigamos esperando que em breve ela nos faça uma visita, afinal, ao passo que a atual gestão avança e divulga um relatório de sustentabilidade, também retrocede, ignorando o próprio estatuto, ao não revelar os balancetes mensais do ano vigente, por exemplo.

 

Conheça o Relatório de Sustentabilidade do Sport Club Corinthians Paulista. Clique aqui!

Anúncios

20 Comentários so far
Deixe um comentário

Uau…
Excelente texto Larissa, cirurgico, pontual.
Você esta cada vez melhor. Digno de nota sua imparcialidade, parabéns.
😉

Comentário por marcos

Olha! Muito obrigada… Nada como um elogio para abrir o post! Haha. Faço o melhor que posso, embora seja difícil se manter imparcial quando se tem opinião, concorda?

Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Se é dificel ser imparcial quando se tem opinião?
Talvez tenhamos de discutir melhor o assunto, concorda?

Comentário por marcos

Não me compreenda mal, hehe… É que eu tenho uma visão quase tão negativa de “imparcialidade”, quanto tenho de “parcialidade”. Acho que a pessoa, seja ela jornalista ou blogueiro, deve escrever a verdade. Ser parcial é péssimo e ser imparcial me passa a impressão, que tenho de alguns jornalistas, de moralismo ou falso moralismo.

Por exemplo, o jornalista tem uma opinião bem formada, bem embasada, mas não descreve, falta com a sua própria verdade e trai o seu próprio texto para não parecer parcial, tentando ser imparcial, compreende? Meio confuso de explicar, mas eu tentei… Hehehe

E não se preocupe que eu entendi ou acho que entendi o que você quis dizer, que é diferente do que eu expliquei agora. É, né? Hahaha

Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Só acrescentar algumas coisas:

Quase todos os organismos internacionais atualmente exigem para a concessão de um empréstimo, que o mutuário demonstre que o dinheiro será empregado em “desenvolvimento auto-sustentável”.

Isso significa dizer que o projeto da empresa deve gerar emprego no local em que será implementado (não vale construir fábricas no sertão de Pernambuco e contratar mão-de-obra paulistana, p.e.) e, ao mesmo tempo, não gerar prejuízos ambientais. Por outras palavras, o projeto tem que manter ou incrementar o equilíbrio sócio-ambiental. Esse é o ponto.

O tal Relatório de Sustentabilidade contém informações que facilitam a análise nesse tipo de concessão de empréstimo, e é exatamente por isso que a cada dia mais empresas se empenham em fazer isso.

Outro fator é que importadores estrangeiros, quase todos europeus, vêm exigindo “selo verde” como condição para comprar produtos.

O “selo verde” é diferente de um Relatório de Sustentabilidade, uma vez que este é atribuído à empresa ou sociedade e aquele é atribuído a cada produto. Mas o Relatório de Sustentabilidade é um documento que inegavelmente abre portas ao mercado internacional. Esse é outro motivo de esse documento “estar na moda”.

Um dado importante é que o R.S. (vou ser mais econômico) implica, à semelhança dos certificados ISO, várias fases para sua implementação (é bom saber que o Corinthians está apenas no início). Ao fim, e empresa ou sociedade recebe um selo do certificador (no caso o GRI).

Para conceder o selo, a sociedade deve cumprir uma série de exigências e o certificador acompanha todas as ações, bem como os dados que constam no R.S. E a boa notícia é que o certificador não se limita aos números como as auditorias independentes. Vai muito mais além. Faz uma espécie de INSPETORIA.

Agora o que eu pergunto é porque um clube de futebol estaria interessado em fazer um R.S. e obter um selo. Com certeza há interesses maiores, nobres ou não, do que passar uma imagem de transparência e de dar mais um passo à “internacionalização” do clube.

p.s.,

Quanto ao valor do elenco divulgado, vejam que aparece no balanço de 2008 um valor de R$.12.995.000,00 no ativo, sob a rubrica “intangível”. Esse valor seria o valor atual do elenco (só a parte pertencente ao Corinthians) com base no PREÇO DE CUSTO.

Se esse mesmo elenco pode valer hoje 195 milhões ninguém sabe. Por isso o nome da conta contábil é “intangível”.

De qualquer forma, é óbvio que se atribua um valor elevado. Seria burrice fazer o oposto. Mas é bom que se saiba que os 195 milhões não fazem parte do balanço e, portanto, não está no R.S. para mascarar números negativos.

Comentário por Luís Carlos

Obrigada pelos “acréscimos”, Luís. Permita-me tecer algumas considerações sobre o que você nos trouxe:

Estas informações sobre Relatório de Sustentabilidade eu acabei lendo bastante nos diversos lugares que pesquisei, mas todas se referem à empresas, não a clubes de futebol, fato é que o Corinthians foi o primeiro no mundo a apresenta-las, certo?

Sinceramente, neste período de gestão eu ainda não vi a diretoria empreender uma ação de fato grande, com pensamento elevado. Mesmo as boas atitudes tomadas foram adotadas de forma meio tacanha, especialmente quando comparadas a importância do clube em questão, portanto, não consigo imaginar que motivos maiores, nobres ou não, possa haver por trás. Mas talvez você possa esclarecer melhor o que isto pode significar. Para mim, dado o histórico da administração, esta inovação tem a ver com o fato de internacionalizar a marca, que virou o único sinônimo de engrandecer o clube, mesmo que não exista sequer um CT. E com a questão da transparência que fazem questão de provar a auto-afirmar em toda entrevista que é concedida, de forma até meio obsessiva.

Já quanto aos valores, gostei das informações que trouxe, só gostaria de ressalvar que não foi dito que os R$195 milhões entraram para mascarar números negativos. O que li dos opositores que escreveram a respeito foi que o Corinthians não tem 100% de nenhum jogador, todos são fatiados e o clube fica com muito pouco de cada, de modo que o número não seria condizente com a realidade, mas nem de longe eu afirmei isto, inclusive deixei claro que não tenho nada que prove isto para sair afirmando.

Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Então querida, eu realmente não sei quais motivos que se escondem aí, mas considere primeiramente que o tal R.S. custa dinheiro. E bastante dinheiro.

Isso contribui sim para a internacionalização, assim como o site internacional, mas é uma coisa totalmente desprovida de sentido para um clube de futebol e é inédita nesse meio como você pôde apurar. E embora a ação possa ter atraído a atenção da mídia internacional, uma visita do Ronaldo a uma boate resultaria mesmo efeito. Eu mesmo quando li o nome Relatório de Sustentabilidade havia passado batido – o nome fora mencionado na divulgação de uma declaração do Andrés sobre o Zé Roberto.

Transparência também não pode ser o causador, porque um clube que fica seis meses sem divulgar um balancete – quando se propõe a isso – não me parece merecer essa qualidade. Além disso, no tal R.S., no que se refere às informações financeiras, não há muita diferença destas com as que constam do Balanço. E nessa fase inicial, não há ainda uma inspeção do GRI. As informações ainda dependem da confiabilidade da Diretoria e do Auditor Externo.

Então, sem querer tentar achar pelo em ovo, ou o Corinthians está querendo apenas se exibir, ou está se utilizando de instrumentos errados para conseguir seus objetivos, ou a ação almeja um objetivo muito maior.

E eu realmente não faço ideia do que possa ser esse objetivo. Mas vai aí um palpite: o Corinthians pode estar tentando atrair um ricasso como o Berlusconi fo Milan ou um parceiro do tipo daquele que construiu o Emirates Estadium para o Arsenal. E se não for viajem minha, pode ser algo relacionado com a Europa, pois só de lá se veem dirigentes e empresários com um pouquinho de consciência ecológica.

Mas considere isso apenas uma intuição. Não há nada que me embase a afirmar isso, mesmo com pequena margem de certeza.

Ah, e o parêntese de que os 195 milhões não eram para esconder nada não foi pra você. Foi pra evitar possíveis confusões dos frequentadores do blog.

p.s.,

Guarda isso, daqui a pouco o Souza vai queimar minha língua duas vezes!

Comentário por Luís Carlos

É eu acho que entendi e, você também, que bom.
Chegamos a um termo, e olha que ainda não disse ainda o que penso sobre parcialidade e imparcialidade.

Comentário por marcos

Ora pois, diga-me! 🙂

Comentário por Larissa Beppler

Desconsidera o “ainda”

Comentário por marcos

Considere desconsiderado hehehe… Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Larissa, leio sempre com muito prazer seus comentários, lúcidos e ponderados. Hj estou fazendo meu primeiro post aqui.
Vou procurar ser sintético – as boas ações devem ser comemoradas, as ações danosas devem ser fiscalizadas e cobradas sempre. creio que este é o espírito e o sentido do corinthianismo.
compartilho contigo de algumas desconfianças em relação aos processos de gestão da atual diretoria (e o que mais me dói, como executivo, é ver uma marca e um produto como o corinthians ser tão mal explorado), mas temos que trabalhar com o espírito de melhoria continua. Anos de atraso, esqueletos que aparecem a toda hora dos armaários alvi-negros não podem retirar nosso espirito inovador e empreendedor. Desta vez a diretoria acertou. Ponto. Palmas pra ela. Não há clube no mundo, em termos de estrategia empresarial, que fez o que o SCCP fez, em divulgar o relatório de sustentabilidade.
Agora, crer que tudo foi feito com a mais angelical boa-vontade, sem outras intenções, é ser virgem no cais – e mesmo as mais bem-intencionadas empresas no mundo empresarial (REal, Natura) são capitalistas e visam o lucro, não querem “apenas” ser sustentáveis.
Um grande beijo e parabéns novamente.

Comentário por Roberto

Larissa você é irresistivelmente encantadora e inteligente.

Comentário por marcos

Larissa, mudando de assunto, vale registrar o triunfo de mais um corinthiano nascido no terrão que conquistou a europa pela segunda vez hj. Silvinho craque indiscutivel que marcou época no coringão nos anos 90 continua brilhando. É verdade que já em final de carreira e com certa limitação fisica, porem mesmo assim figurou como titular em um dos principais times do mundo nesta brilhante conquista sobre o atual campeão mundial de clubes. PARABENS SILVINHO!!!!!

Comentário por luis fontes

Larissa, o que você acha de um fundo de pensão estatal patrocinar planos de previdência para jornalistas, pode haver conflitos de interesses?

SÃO PAULO – A Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) lançam na próxima quinta-feira, dia 28, em Belo Horizonte, o FenajPrev, um plano de previdência social para a classe dos jornalistas. Estarão presentes no evento o ministro da Previdência Social, José Pimentel, e o secretário da Previdência Complementar, Ricardo Pena.

O presidente da Petros, Wagner Pinheiro, disse que a empresa se sente “muito honrada em administrar previdência complementar para esta importante categoria”. O presidente da Fenaj, Sérgio Murilo, disse que o lançamento do plano mostra a evolução e o amadurecimento do sindicato da categoria dos jornalistas.

Ele disse que os sindicatos, além de se preocupar com suas razões primordiais, como melhores salários e condições de emprego, passaram a se envolver com “questões de importância para a cidadania, como a democratização da comunicação (…). Saúde e previdência, por exemplo, são, hoje, pauta de campanhas salariais da nossa categoria.”

O presidente da Fenaj ressaltou que a entidade continua defendendo uma previdência pública universal e de qualidade, mas também tem preocupações referentes a maiores benefícios aos jornalistas e suas famílias. Murilo também disse que o processo de escolha da parceria envolveu critérios de “solidez e seriedade.”

A Fenaj informa que já aderiram ao plano os sindicatos do Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais, Pernambuco, Espírito Santo, Goiás e Tocantins, que têm cerca de 18 mil filiados que podem aderir ao plano administrado pela Petros.

O lançamento do programa acontece no dia 28 de junho, às 18h, no Espaço Cultural do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais, na avenida Álvares Cabral, nº 400, no centro de Belo Horizonte.

Comentário por marcos

A crítica deve ser cuidadosa…

Não se pode negar que esse Relatório é um avanço na história do futebol brasileiro.

É inferior ao do Arsenal, por exemplo: http://www.arsenal.com/assets/_files/documents/sep_08/gun__1222765802_annual_report2008.pdf

Mas a iniciativa deve ser louvada.

Muito cuidado ao criticar um balanço, pois ele trata de valores tangíveis e intangíveis, então aqueles R$ 195 milhões são intangíveis e nem aparecem no balanço.

Agora não podemos, EM HIPÓTESE ALGUMA, aceitarmos a não publicação do balanço mensal do clube, como determina o estatuto, pois isso é mecanismo de controle do associado sobre as ações de curto prazo da diretoria.

Estou sentindo um cheirinho do tipo: “esse relatório bonito é a cortina de fumaça que precisamos para fazermos o que quisermos”…

Na-na-ni-na-não! É direito do associado fiscalizar o balanço do clube e isso deve ser cumprido.

Comentário por Álvaro de Campos

Para mim, grande perca de tempo. Serviu mais para dizer que o Zé Roberto não está confirmado e que o Edu está proximo.

Os clubes brasileiros estão no minimo ha 100 anos atrasados que a Inglaterra, por exemplo! Logo quando Manchester, Arsenal e demais foram criados PELOS TRABALHADORES, logo colocaram o clube em publico. Lançaram suas ações na bolsa de valores! Isso em meados do novo seculo 20!!! Operarios de fabrica de armamentos, como o Arsenal!!!

Hoje vemos dirigentes de clubes posando de grandes executivos, e não tem o minimo de iniciativa administrativa. Tornar o clube mais parecido com uma empresa é o caminho. Hoje fica até perigoso mostrar a bolsa de valores como caminho, e talvez até a iniciativa dos operarios ingleses não tenha sido o grande responsavel pela fase de ouro da inglaterra de hoje, economicamente falando, mas a iniciativa de tornar a mina de ouro em algo realmente rentavel que eles tiveram ha 100 anos atras, ta faltando hoje em pleno novo milenio.

Hoje, clubes do eixo Rio-Sampa costumam mexer com orçamentos de 100 milhões anuais. Isso é coisa de multinacional, é só refletir – se Dirigentes corruptos e incompetentes conseguem “administrar” um orçamento de 100 milhões anuais , imagina isso na mão de um Donald Trump ou Roberto Justus da vida…

Então concluindo (finalmente), mostrar um Relatorio de Sustentabilidade de um clube, que não fabrica nada, não produz nenhuma materia prima e não importa ou exporta nada alem de jogadores, mais parece piada!

Comentário por Gabriel Paulino da Silva

Na verdade desde a entrada da MSI, o nome do Timao foi simplesmente jogado na lama, como o clube mais corrupto, ladrao e beneficiario de juizes, e todas as suas açoes a priori dadas como golpes, roubos, e toda sorte de maracutaias possiveis.
A impressao que tivemos, pelo que liamos e ouviamos sobre o Corinthians so indicava, e efetivamente foi transformado de um dia para outro no excremento do futebol.
Qualquer coisa que se fizer para recuperar a nossa autoestima, e a nossa credibilidade, eu so posso aplaudir.
Alias, acho que hoje podemos falar de boca cheia, algumas coisas, que outros clubes, tidos como gerido por vestais, nao tem a coragem de divulgar em um site publico.
Pelo contrario, estao visivelmente incomodados com isso, e esse assunto eh simplesmente tabu entre os jornalistas e blogueiros (esses tais que a Larissa citou como imparciais).
Cobram do Corinthians, o destino de um grao de cloro da piscina, mas nao cobram um elefante fazendo coco na sala da diretoria de outros.
Quanto ao privilegio as organizadas, nesse caso, acho que se refere, o relatorio, ao contato, com o Presidente das mesmas.
Mas, se acontecer o que ocorreu no Rio Grande do Sul, estas serao radicalmente reduzidas, paulatinamente.
Nao ha necessidade de torcedor organizado porcaria nenhuma, para que? Para bater em jogador como aconteceu no Flu?
Ou se associam ao clube, e deem a preferencia ao Timao, ou vao desaparecer lentamente.
Isso eh ponto pacifico, na minha modesta opiniao.
Concordo integralmente que nao se deva dar privilegios a ninguem.
Imagine a gente dirigindo um time, com mil problemas, e dando ouvido a palpiteiros de plantao?
Se forem ouvir a opiniao de cada corinthiano, a gestao, simplesmente viraria a maior baderna do mundo.
Daqui a pouco vai surgir uma ONG, com Presidente e diretoria, dos socios torcedores.
Depois outra ONG, dos torcedores nao socios, e ainda uma outra, dos torcedores de fora da capital, cada uma vendendo sua camiseta com palavras de ordem nas costas.
Aff Maria. Rogai por nos.

Comentário por Thiago Ferreira

Como vc citou no texto, a queda e o renascimento fizeram surgir novas maneiras de tornar o clube e as finanças mais confiáveis e transparentes e isso foi ótimo. O Corinthians entra em uma nova era com erros, claro, como o citado sobre os contatos das organizadas e do fiel torcedor, mas seria muito estranho se beirássemos a perfeição, esses erros tem que ser apontados sempre para serem corrigidos. Quem ganha com isso é o Timão, eu estou vendo um futuro brilhante pela frente. Se mal administrados já erámos osso duro de roer, com o trem nos trilhos vamos longe..
O que não dá para engolir é ver os mesmo cancros de sempre fazendo o mesmo joguinho de antigamante, sem preservar pelo menos a imagem do Corinthians, falta QI ou sobra “esperteza” para muita gente.

Comentário por ® CAVERÃO DO TIMÃO

28/05/2009
O Morumbi subiu no telhado?

São cada vez mais fortes os rumores de que a Fifa vetará o Morumbi como estádio da Copa de 2014, o que levaria São Paulo a construir novo estádio.

O consultor da CBF para o assunto é mesmo contra o campo do São Paulo, mas é pouco provável que a Fifa simplesmente anuncie que o veta já neste domingo.

No máximo dirá que há problemas.

Só que tem gente, na FPF e na prefeitura paulistana, muuuuuuuito interessada em construir um estádio na região de Pirituba, o que pode minar de vez o projeto do São Paulo FC que, diga-se, é mesmo insuficiente e tem de mudar.

Rebaixamento do gramado, reservado de imprensa no anel superior, entre outras providências, não foram previstas no projeto de reforma e a Fifa irá exigi-las.

Resta saber se como ultimato ou não.

(Blog do Juca)

Comentário por Thiago




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: