Corinthians: Preto no Branco


Tudo errado no Derby
novembro 2, 2009, 2:02 am
Filed under: Uncategorized
derby

O Fenômeno dos clássicos não foi suficiente para o Corinthians quebrar o tabu

Para começar, um Palmeiras x Corinthians fora da cidade de São Paulo perde até o sentido de ser, uma vez que o termo Derby designa justamente o confronto entre os rivais de uma mesma cidade, a divisão da mesma pelos times e torcidas. Tudo bem, os clubes sentaram e resolveram disputar a partida na distante Presidente Prudente, apesar de São Paulo ser mais bem amparada na questão de segurança, até pela demanda, e não ter histórico de estádios que desabaram com uma simples comemoração de gol.

.

Levaram o clássico para o Prudentão, muito dinheiro envolvido e ingressos inflacionados, só esqueceram de aparar o gramado, que de tão irregular tinha o círculo central meio quadrado. É! E no calor de 34 graus do interior paulista, o Palmeiras jogou de branco para forçar o Corinthians a usar preto. Antigamente faria mais efeito…

.

Heber Roberto Lopes foi a opção para apitar a partida. E não se tratava de um jogo qualquer. Era um Derby que poderia decidir o Campeonato Brasileiro! Decisivo para o Palmeiras, fundamental para o Corinthians, que passou o semestre inteiro sem nada fazer e tinha como obrigação vencer para obstar a busca do arquirrival pelo título. E mesmo assim Heber Roberto Lopes apitou! Todas as presepadas cometidas pelo trio de arbitragem, portanto, já eram mais do que esperadas e não foram poucas, dentre elas, a não expulsão de Danilo, após entrada criminosa em Jorge Henrique, e o pênalti não assinalado em Dentinho.

.

O início do clássico foi truncado e com breve superioridade alviverde, pois só os mandantes almejavam algo no campeonato. Mas aos 36 minutos de jogo, Marcos derrubou Jorge Henrique na área após ser driblado pelo corinthiano que rumava ao gol. O pênalti corretamente assinalado, convertido com precisão por Ronaldo, e a justa expulsão do arqueiro palmeirense mudaram o panorama do clássico e o Corinthians só administrou a vantagem até o intervalo.

.

Logo no início da etapa complementar, graças à falha do sistema defensivo do Timão, o Palmeiras chegou ao empate com o cabeceio de Danilo. O autor do tento, vale ressaltar, não deveria estar em campo e só empatou o jogo porque o mesmo árbitro que, em 2006, expulsou dois corinthianos no clássico Majestoso, não quis expulsar dois palmeirenses neste Derby.

.

Mesmo com o empate, o Timão ainda tinha a vantagem numérica e se apresentava melhor, pelo menos até Mano Menezes resolver dar o ar de sua graça e mexer para piorar o time. O treinador então sacou Balbuena – e expôs ainda mais o já crítico lado esquerdo – para a entrada do inoperante Dentinho. Mas o Corinthians ainda tinha Ronaldo e foi ele que recolocou o alvinegro à frente no marcador. Aos 20 minutos, após belo passe de Defederico, o Fenômeno tirou Bruno da jogada e só rolou para o fundo da rede. 2 a 1.

.

Mano Menezes, no entanto, não estava satisfeito com a vitória parcial do Timão e resolveu sacar dois dos melhores jogadores em campo. Trocou Defederico, fundamental em ambas as jogadas de gol, por Edno e Jorge Henrique, que sofria faltas e pendurava os adversários, além de ser a ligação da defesa para o ataque, pelo pífio Souza. E conseguiu deixar em campo o invisível Boquita. Porque empatar é preciso.

.

Não deu outra: O Palmeiras, mesmo com um a menos, alcançou o empate em outra jogada de bola parada, desta vez com Maurício que, sem marcação, cabeceou no canto direito de Felipe. E há quem culpe, além da arbitragem, falhas individuais do Timão e do goleiro Felipe, mas o que ficou nítido nos gols do adversário foram palmeirenses livres em direção à bola, isto é, falha alvinegra coletiva e ocasionada por treinamento deficiente.

.

Os gols sofridos foram semelhantes aos marcados por Goiás e Grêmio contra o Timão. Tamanha é a genialidade do blindado técnico Mano Menezes, que inventou de fazer a linha de marcação praticamente fora da área para possibilitar que os adversários entrem livres e na cara do gol.

.

Ademais, esta foi a 13ª partida corinthiana disputada fora de casa no returno do Brasileirão, destas o Corinthians venceu apenas três, pois time que é um desastre tático realmente não conquista pontos fora, vide o Grêmio de 2005, e no máximo consegue, empurrado pela torcida que motiva os jogadores, vencer em casa exclusivamente por empenho da equipe, mesmo que o treinador seja irrelevante.

.

Por fim, vale destacar que o desmanche ocasionado pela diretoria foi o grande responsável por tornar o Corinthians um mero espectador deste Brasileirão, mas a desistência antecipada de Mano Menezes é inaceitável e seu trabalho nos últimos meses é abaixo da crítica. Lembrando que o Cruzeiro, sem nenhum Rinus Mitchel, ainda briga no campeonato, mesmo após virar o turno atrás e perder mais jogadores que o Timão na janela de transferência.

.

O problema maior, no entanto, reside na acomodação. Diante de todas as complicações, nada é feito, ninguém reclama e a torcida só aplaude. Apoia a descaracterização do Corinthians, não o verdadeiro Corinthians. Que São Jorge o proteja então.

Anúncios

30 Comentários so far
Deixe um comentário

Novamente concordo com tudo dito. E apesar de sairmos com um gosto amargo desse jogo, eu fiquei feliz pela apresentaçao do Defederico, que novamente mostrou que pode ser um jogador importante na temporada que vem (pena que so na que vem, ne? Pq o time realmente ja esta de ferias)

Comentário por R.

É. Eu já tinha boa impressão sobre ele, graças ao DVD, onde mostrou que sabia fazer o que Dentinho nunca fez. Mesmo por DVD! Mas melhor é comprovar isso na prática. O único problema é que depois do Cristian, a gente precisa praticar o desapego, pois a data do vencimento de vínculo que consta no BID é 25 de agosto de 2011. Coincidentemente 5 ou 6 dias antes do fechamento da janela europeia.

Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Larissa.
A tal diretoria quer cobrar um ingresso de R$500,00 para um futebol de R$0,50. Inacreditável o que vi ontem.Nunca vi um time do Corinthians tão acomodado como esse. Nem o time que foi rebaixado em 2007, tinha a acomodação desses caras.O pior é que o tal “sou mano do mano” fica inventando um monte de desculpas,tentando encobrir sua incompetência.Lamentável.

Comentário por Julio Cesar

Sem comentários…

Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

O jogo, além de mostrar que não se treinam fundamentos no Corinthians, mostrou também o que pode ocorrer quando o clube gasta muito mais do que recebe e depois resolve tirar a diferença do bolso do torcedor.

Dezoito mil testemunhas no maior clássico paulista. Um jogo decisivo (para os porcinos). Numa cidade que é mais desenvolvida que a capital, onde raramente se tem uma oportunidade de presenciar um jogo como esse.

Comentário por Luís Carlos

Exatamente! Antes o cartola metia a mão, ferrava o time, mas o torcedor ainda era poupado, agora nem isso. E tem gente que acha que melhorou. Cada dia mais absurdo.

Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Lamentável foi o comportamento do time, de pois da entrada criminosa do Danilo. Se meu companheiro de time sofre uma dessas, estou no direito de revidar. Alias, toda a equipe está. Mas se acorvadaram, ficaram com medo e continuamos no tabu

E sobre o Mano Meneses,ham, foi extremamente ‘inexperiente’ colocando o Edno no lugar do Defederico.

Comentário por Higor

E deixar o Boquita em campo. Quanto às reclamações, o time já não se prende a isso. Dá muito trabalho, sabe?

Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Excelente análise, e quero aproveitar prá destacar que, apesar de a pasmaceira de alguns jogadores ter sido a mesma de outros jogos, a responsabilidade por deixar a vitória escapar foi totalmente do Mano.

Tirar o Defederico e o Jorge Henrique quando eles estavam deixando louca a defesa verde (além de serem dois dos poucos que estavam querendo jogar ontem) foi um absurdo sem nome.

Apesar de serem pertinente as razões em se reclamar da arbitragem, a verdade é que o Mano renunciou à vitória.

Já defendi muitas vezes o Mano, e continuo tendo medo de que sua saída possa trazer gente como Vanderlei Luxemburgo (um treinador que é a cara da nossa diretoria), mas diante do que se viu ontem não dá prá defender mais.

Comentário por Victor Farinelli

Não vejo muita diferença entre Mano e Luxemburgo, Victor. Na verdade, talvez a diferença resida no empresário e só. Gostaria que ambos fizessem suas negociatas bem longe do Corinthians, quem sabe em algum lugar do Oriente, junto aos dirigentes. Aí seria perfeito.

Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Realmente o Mano está deixando a desejar, tirar o Defederico e o Jorge Henrique não pode, o Souza já devia ter ido embora, com todo o respeito. Devíamos estar levando a sério o Campeonato, com esses tropeços de palmeiras e são paulo estaríamos brigando pelo título, e nos prepararimos melhor para a Libertadores.

Comentário por Átila Serdera

Ah! Com toda certeza o Corinthians chegaria muito mais bem preparado para a Libertadores se levasse a sério o Brasileiro, pelo menos dentro de alguma medida. Como provavelmente chegarão os nossos rivais. Mas o tal planejamento deve dizer outra coisa, né? Vamos ver…

Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Sabe aquele garoto que já “fechou” todas as matérias no 3º Bimestre e só vai á escola no último porque seria reprovado por faltas?

Esse é o Corinthians de hoje, infelizmente.

Mas isso começou há muito tempo atrás, quando disputou 3 partidas do início do Brasileirão com o time reserva. Para mim, se o Ronaldo fosse poupado desses jogos seria normal e aceitável, por se tratar de um jogador que tem um histórico de contusões sérias e já tem uma certa idade, além de ser um jóia preciosa do futebol.

Mas se tivéssemos vencido essas 3 partidas,além de 9 pontos, teríamos muito mais estímulo para não ter perdido do Cruzeiro, Sport e Goiás, empatado com o “timaço” do Fluminense e outros resultados bizarros que ocorrerram recentemente.

Me lembro que em 95 jogamos o Paulista e a Copa do Brasil sem poupar ninguém e atropelamos todo mundo, levantando as 2 taças.

Perdemos uma rara oportunidade de faturarmos a tríplice coroa e várias outras chances. Por exemplo, de ajudar a rebaixar o Sport, que nos tratou como animais na final da Copa do Brasil de 2008, e de atrapalhar a campanha do nosso maior rival (e de quebra, ganhar deles, já que faz tempo que não ganhamos…) Poderíamos ter até goleado, já que estavam com um homem a menos durante boa parte do jogo.

Esse garoto que não quer estudar no fim do ano de 2009 está deixando de aprender matéria muito importante… Isso pode custar caro no vestibular da Libertadores de 2010.

Mas nem tudo são lágrimas, afinal de contas “La Pulga” De Federico mostrou em duas assistências precisas o que é capaz de fazer, e Ronaldo fez dois gols no clássico, o que sempre se espera dele, e que ele , via de regra, tem cumprido.

Ronaldo é jogador de grandes decisões, de grandes clássicos, de aguentar a pressão e de sair sempre vitorioso. E graças a ele, a De Federico e Jorge Henrique não perdemos esse jogo.

Abraços,

Zé Favela.

Comentário por José Freeman Junior

Concordo absolutamente contigo, Zé.

Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Ridículo. Ontem, a burrice e a safadeza foram escrotamente expostas.

Comentário por jeff

Ontem é, Jeff?!

He he he

Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Disse tudo e mais um pouco, ressalvas para Defederico, Chicão (apesar de deixar o porco livre de marcação no 2o. gol), Jorge Henrique ( O Pulmão alvi-negro) e Ronaldo.

Ponto negativo para alguns torcedores ”AsFs” que insistem em dizer que tudo está lindo e maravilhoso no PSJ.

A culpa é nossa que reclama! vai entender!!

ABRAÇOS A TODOS OS VERDADEIROS CORINTHIANOS CONSCIENTES DA SITUAÇÃO E QUE A MINORIA VENDIDA ACORDE DO COMA E REVEJA SEUS CONCEITOS.

VAI CORINTHIANS!!!!!

Comentário por Toel

Amém.

Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Oi, Lara… Realmente, tudo errado, ambos os times muito mais erraram do que acertaram na cálida Presidente Prudente… Quanto ao pênalti, na TV aparece claramente, por mais de um ângulo, que o Dentinho tocou o seu pé na canela da outra perna, de forma que não houve falta.

O jogo valeu uma taça: a Osvaldo Brandão é, em definitivo, do Verdão!

baci

Comentário por Daniel

Triste… Triste.

Aproveitando que temos um palmeirense no blog, diga-nos as impressões do outro lado da força. É assim que o Palmeiras tem jogado ou foi uma partida atípica? Confiante no título?

Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Confiante no título, apesar das pontos jogados fora, como contra o Santo André e o Avaí… O problema é que, além de termos de ganhar, o são paulinho tá abrindo a mala de novo… Depois de ganhar no apito contra o Santo André e o seu Corinthians (são os dois que me vêm à cabeça agora), roubaram o Barueri com um pênalti não dado e compraram o timinho, que sacou, “estranhamente”, o artilheiro e o René, que é um paredão… Se der spfw, será mais uma campeonato de “pontos roubados”…

Sobre o derby, o Palmeiras foi apático, como no jogo contra o Santo André… apático no ataque, mas com luta do sistema defensivo… A vontade de uns compensou a falta de vergonha na cara de outros, como Love e Diego Souza, que nada fizeram… Foi um clássico de erros e de substituições mal feitas – saída do Obina em vez do Love e do Jorge Henrique, do lado de vocês.

Conto, obviamente, com sua torcida (a favor) nestes últimos jogos.

Comentário por Daniel

Retifico: não ganharam, mas empataram no apito contra Santo André e Corinthians.

Comentário por Daniel

Larissa,
Erros de arbitragem, substituições equivocadas e falhas de marcação à parte. O maior prejudicado da rodada foi o Atlético-MG.
– Penalti não marcado para o Barueri = 2 pontos a mais para o SPFC.
– Não expulsão de Danilo por tentar acabar com a carreira do Jorge Henrique = 1 ponto a mais para o Palmeiras.
Nem falarei do prejuízo do Timão, pois não disputamos nada. Apesar do tabú estar sendo mantido seguidas vezes com ajuda da arbitragem.

Ajustes feitos, teríamos:

1º Palmeiras: 57 Pts
2º SPFC: 56 Pts
3º Atlético-MG: 56 Pts

Nos apegamos muito à disputa paulistana, mas o Atlético, para o qual torço nessa fase final, foi prejudicadíssimo.

Abraços!

Comentário por André Nogueira

Que erros de arbitragem, André, favoreceram a permanência do tabu, fora a não expulsão do Danilo no último jogo? Nos outros jogos não houve prejuízo ao seu time no derby. Não dê uma de Mano Menezes…

Saudações alviverdes

Comentário por Daniel

Danilo,
Se até nesse último jogo alguns palmeiristas acharam injusta a expulsão do Marcos, justo o amarelo do Damilo e que Dentinho deveria levar cartão “vermelho” por simulação, será perda de tempo pra nós 2 discutir isso.
O foco do meu comentário foi o prejuízo do CAM. Precisamos analisar os fatos de maneira menos bairrista. Sempre voltamos os olhos pro nosso umbigo paulistano.
Muitos dirão: F… o CAM.
Claro, não serei hipócrita. Estou secando SPFW e SEP, e acho que o jogo de bastidores do CAM é muito fraco. A diretoria deles deveria agir como a do SPFW que coloca o Dengoso Aurélio Cunha pra chorar e espernear sempre que são supostamente prejudicados.
Saudações alvi-negras. Felicidades.

Comentário por André Nogueira

O problema do Galo é que SEMPRE refuga na reta final, ainda mais com o Roth, só por MILAGRE…só não refugou em 1971, que foi o primeiro Brasileirão.

Comentário por Alviverde/SP

André, meu nome é Daniel, e perda de tempo não é discutir, mas falar que o tabu “está sendo mantido seguidas vezes com a ajuda da arbitragem” sem apontar FATOS que demonstrem isso. Fora a não expulsão do Danilo, o Palmeiras mantém a invencibilidade contra o seu time sem ajuda da arbitragem.

Quanto ao atual campeonato, todos sabem que quem está sendo amplamente favorecido é o mesmo dos anos anteriores e que venceu quatro campeonatos brasileiros no apito: o são paulinho.

Saudações acadêmicas palestrinas

Comentário por Daniel

Salve, Daniel!!! Se não for o Verdão, torço muito para o Galo, que só tem UM, apenas UNZINHO do Brasileiro, mas com o Roth, SEI NÃO…ou mesmo QUALQUER OUTRO que não seja o nosso “estimado” vizinho do CT da Academia…

Comentário por Alviverde/SP

Fala, Alviverde! Mais um roubo ontem, além da apatia do nosso time… E do outro lado do muro, o apito está a todo vapor…

Abraços palestrinos

Comentário por Daniel

Olá, como vai a nossa mais bela rival???
O resultado não foi de todo ruim para o Verdão, mas atrapalha SIM, as nossas pretensões…
O certo é que VL e DS simplesmente NÃO JOGARAM o Derby…Quanto a falta do Danilo, que poderia ser passível de expulsão, já vi faltas PIORES em centenas de jogos em que nem o amarelo o jogador tenha levado, então…é muito RELATIVO também associar a presença do Danilo em fazer o gol, à sua não expulsão. Poderia ter sido outro a fazê-lo, ora!! Mas sou suficientemente crítico em relação ao Palmeiras no tocante à sua maneira de jogar nessas últimas rodadas, e posso dizer que jogando assim NÃO VAI e NEM MERECE ser campeão…então VAMOS À LUTA, cambada!!!
Bjos

Comentário por Alviverde/SP




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: