Corinthians: Preto no Branco


Com o pé direito
fevereiro 26, 2010, 4:01 am
Filed under: Uncategorized

.

Nesta quarta-feira, no Pacaembu, o Corinthians finalmente estreou – e com vitória – na cobiçada Copa Santander Libertadores contra o modesto Racing, do Uruguai.

.

Na busca pelo inédito título, o alvinegro demonstrou certo nervosismo no início e ainda sofreu com um gol uruguaio, anotado por Cauteruccio, com menos de um minuto de jogo. Os mais de 32 mil loucos, no entanto, não esmoreceram e seguiram com o apoio irrestrito ao Timão.

.

Foi a primeira vez que o time titular do Corinthians atuou junto na temporada, ainda faltou Danilo, e o nervosismo era justificável não só pela estreia, mas também pela falta de entrosamento. Se o ritmo de jogo fez falta, o mesmo não se pode dizer sobre a vontade de vencer. E foi de virada, com dois gols de Elias, que o Timão buscou a sonhada vitória e encheu de esperança o coração da Fiel.

.

Além de Elias, outros dois destaques alvinegros do jogo merecem menção: Ronaldo, que mesmo com todos os problemas de peso, lesões e ritmo ainda deu lá seus dribles desconcertantes, e Tcheco, que foi o jogador mais lúcido em campo, não só pela assistência primorosa concedida a Elias, mas por se portar pela primeira vez no Corinthians como um meia de fato. Em tempo, o estilo de jogo do adversário pode ter privilegiado as características do camisa 8, pois nesse caso havia tempo para que ele, lento como de costume, pudesse pegar a bola, parar e pensar antes de ensaiar qualquer jogada. Mas que valeu, valeu.

.

Outra menção válida a ser feita é ao reserva Jucilei, que entrou no lugar de Alessandro, e jogou bem só para variar. Quem não se encontrou em campo e surpreendeu por isso foi Jorge Henrique, muito bem marcado pelos uruguaios, mas esse tem crédito, futebol e raça de sobra.

.

A estreia com o pé direito deve servir para acalmar os ânimos, dar tranquilidade e sequência ao trabalho, que requer muito além do apresentado na partida contra o Racing se o caso for, como de fato é, pensar em título. Apesar da vitória, o futebol do Corinthians foi extremamente burocrático e repleto de falhas que necessitam correção imediata. Isso indica que já é passada a hora de Mano Menezes determinar o fim dessa história de rodízio e partir para o futebol propriamente dito, com o seu time titular, inclusive no Campeonato Paulista, porque entrosamento não é mero detalhe.

.

Enfim, está feita a primeira lição de casa do Timão nessa Libertadores e as palavras de ordem agora são: empenho, luta, raça e determinação, pois as treze próximas lições exigirão muito mais do centenário Corinthians. Então rala que rola, Timão!

.

O próximo confronto alvinegro pela Copa Libertadores acontecerá no dia 10 de Março, na altitude de Bogotá (2.600m), contra o Independiente Medellín. Antes disso, porém, o Timão tem o clássico contra o San7os, na Vila Belmiro, no próximo domingo, pelo Campeonato Paulista, que ainda não foi, mas será abordado aqui no blog, com os principais detalhes do que aconteceu desde o seu início.

.

E vai Corinthians!

.

Ronaldo também deu show na estreia do Timão. Confira o drible fenomenal clicando na foto.

32.166 Fieis compareceram ao Pacaembu para assistir Corinthians x Racing.



8 Comentários so far
Deixe um comentário

Somente um fato curioso Larissa:

Para quem goza os corintianos ao dizer que o clube não pode ser campeão mundial da Fifa sem ganhar a Libertadores, outro aviso: o Corinthians pode ser bicampeão mundial da Fifa sem ganhar a Libertadores.

Basta, por exemplo, ir para a final da Libertadores contra um time do México e perder a disputa.

Porque assim mesmo o Corinthians será o representante da América do Sul no Mundial de Clubes.

Uma perguntinha:
Voce acredita que o Tcheca seja mais lento que o Douglas?

Comentário por Eric Neumann Foxx

E se o Mundial for disputado no Brasil, por direito, o campeão do país terá uma vaga, como o Corinthians em 2000. Expliquei tudo isso no post dos 10 anos de Mundial. O problema é que as pessoas não conhecem a fundo o esporte, suas regras, os campeonatos e se metem a falar besteira, sabe? Mas enfim…

Quanto ao Tcheco, não gosto de compara-lo ao Douglas, até pq acho a comparação absurda. Se fosse p/ comparar alguém ao Douglas seria o Danilo, cabe perfeitamente na meia, desde que seja escalado pra atuar lá. Tem melhor passe e melhor proteção de bola que o Douglas, prende-lo na faixa esquerda por prender, diferente de quando o cara fazia essa função no São Paulo apenas pra dar suporte a uma das alas, é mais um motivo que me leva a discordar do Mano.

O Tcheco, na minha opinião, é para ser comparado com o Boquita, o diferencial são as bolas paradas para cruzamento. Isto, claro, falando de tudo que já vi do Tcheco até hoje e não deste jogo contra o Racing, onde achei que foi o mais lúcido em campo, embora o segundo tempo dele tenha sido na média do que costumo acompanhar do jogador.

Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Oi, Larissa. Tudo bem?

Sou o cara chato que queria entender o motivo de você odiar o Mano Menezes e que também elogiou o Tcheco lá no seu formspring. Acho que aqui tem mais espaço (e mais a ver) falar sobre isso, certo?

Aproveitando: lembro-me bem do seus questionamentos a respeito do Mano e, apesar de concordar com alguns, em outros discordo veementemente. Não acho que levantar um time como o Corinthians da Série B e no ano seguinte conquistar dois títulos de forma irreperável, jogando BEM, carimbe o Mano como um técnico covarde e retranqueiro. Como eu citei lá… nós eramos o único time do Brasil com três atacantes. O Corinthians era um time extremamente ofensivo e dava gosto ver o Corinthians jogar antes do desmanche. Era o fino da bola. E não era em contra-ataque não. Era toque de primeira, do meio pros flancos, enfiadas. Poxa… o nosso segundo volante era um atacante e aprendeu a marcar com o Rincón. O Douglas mal atacava, imagina marcar. E acho que todos sabemos a avenida que o André Santos liberava pelo lado esquerdo (no entanto, que era compensado pelo ímpeto ofensivo do lateral). Do time de 2009, sinceramente, apenas Alessandro, Cristian e a dupla de zagueiros tinham a característica defensiva mais trabalhada do que a ofensiva. E olha que o Cristian até subia bastante e mandava cada balaço nas goleiras adversárias. Enfim… é claro que na primeira oportunidade que surgiu, o Mano meteu três zagueiros, transformou o JH em ala esquerda e retrancou o time inteiro. Gaúcho é assim, está no sangue deles a retranca. Imagine a força de vontade que ele fez pra escalar o time num 4-3-3. É complicado…

Comentário por Ricardo

Foi tenso…
O time jogou de um jeito burro. Tinha a posse de bola, mas tentava entrar só pelo meio; em três oportunidades, duas com RC e uma com Alessandro, o jogo foi aberto pelas laterais e as chances apareceram. O Alessandro, inclusive, quase fez um gol.
Ainda bem que os gols pintaram.

Comentário por jeff

Jeff. Me desculpe discordar de ti. Contra times que se defendem com duas linhas de 04, a pior coisa que se pode fazer é jogar pelas pontas.
Qualquer treinador, ou entendendor de futebol sabe disso.
Mano tentou Defederico, para driblar e furar uma dessas linhas, e eliminar um homem da sobra, mas ele não rendeu.
Cruzamento na área, é chuveirinho improdutivo. Tem que entrar pelo meio com quem vem detras.
Tanto isso é verdade que nossos gols e jogadas mais importantes, foram feitas por quem chegou detras, Elias.
Contra retrancas, é assim que tem que jogar, senão é ferro na boneca.
Contra 02 linhas de 4, só fura com jogadas individuais, eliminando a sobra. Isso é básico.
Abraços, e vamos até o titulo.

Comentário por Thiago Ferreira

Concordo com o que vc disse, Larissa, e outro ponto positivo que vi no time é que eles não ficaram nervosos (mas eu fiquei… se for sempre assim, meu coração não aguenta até a final…).
Realmente não jogaram bem, mas, como na Libertadores o que importa é vencer, a 1ª lição foi bem feita.
Vai, Timão!!!

Comentário por Heloisa

Até fazer o segundo gol, o Corinthians tava uma pilha de nervos. E a torcida não pode ir nessa onda de que tem muitos adversários fracos e tals, é tudo que a mídia quer pra desestablizar a gente em caso de um revés.

O pior em campo pra mim foi o Defederico, ficou perdidinho em campo. E acredito que o Souza ainda vai ser MUITO útil pra gente na Libertadores… se não for com gols, pelo menos vai ser segurando a marcação e fazendo o pivô pros outros jogadores.

É bom voltar aqui depois de tanto tempo!
Atualizei meu blog sobre esse jogo, visite lá também 😀

VAI CORINTHIANS!
Beijos e abraços alvinegros

Comentário por Reinaldo Vieira

Belíssima Lara, saudades dos seus comentários.

Comentário por Joe Magno




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: