Corinthians: Preto no Branco


Esclarecimento sobre a votação do CD
fevereiro 29, 2012, 5:55 pm
Filed under: Uncategorized

Na noite desta terça-feira (28), o novo Conselho Deliberativo do Sport Club Corinthians Paulista tomou posse e também votou para eleger o presidente do órgão, membros do Cori, do Conselho Fiscal e da Comissão de Ética. Ademir de Carvalho Benedito, desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo e candidato da situação, é o novo presidente do CD e promete trabalhar mais que seu antecessor, Carlos Senger, que foi muito criticado pela morosidade de suas ações. Além das reuniões obrigatórias do órgão, Ademir informou que pretende realizar pelo menos cinco reuniões extraordinárias. A conferir.

.

O Conselho de Orientação será presidido pelo advogado Alexandre Husni, que venceu com unanimidade em todas as urnas, tornando-se o conselheiro mais votado do Cori.

.

A oposição do clube concorreu e perdeu em todos os órgãos fiscalizadores da diretoria, mas desta derrota acachapante de sua chapa o blogueiro Paulinho, condenado pela justiça, não quis escrever. Preferiu inventar alguns fatos sobre a suposta derrota no Cori do conselheiro Carlos Elias, eleito pelo segundo mandato consecutivo, que o periodista citou como humilhante. Digo suposta derrota, pois, de tão “humilhante” (SIC), precisou haver recontagem dos votos que, ao que tudo indica, foram equivocadamente computados e prejudicaram o conselheiro. Goleada não se discute, por isso, creio que nenhuma derrota acachapante necessite de recontagem, vide exemplo da oposição do clube, que não precisou nem quis recontar nada.

.

O periodista também não comentou que, além dos votos mal computados, o conselheiro Carlos Elias foi vítima de calúnia na eleição para o Cori, pois um conselheiro recém-chegado ao CD quis entrar de gaiato no Conselho de Orientação contra a vontade de seu grupo e, no chamado corpo a corpo, induziu os votantes ao erro informando que o doutor Carlos havia desistido da candidatura e que ele, que nem candidato era, assumiria o seu lugar. Ou seja, o dito Peter Pan do Corinthians utilizou uma mentira para roubar votos do candidato e não mediu esforços para tal. Chegou ao clube aproximadamente três horas antes da reunião e abordou um a um com o falso discurso. O real candidato pouco pode fazer, haja visto que trabalha, não vive do Corinthians e só pode chegar na hora da votação.

.

Toda esta confusão é resultado de uma péssima escolha pelo obsoleto e imoral chapão. Agora os associados do clube terão de engolir este tipo de pessoa, de proceder execrável, a representá-los no Conselho Deliberativo. Que ao menos sirva de lição para que, na próxima eleição, opte-se por um modelo de candidatura mais justo e democrático do que enfiar goela abaixo duzentos nomes, dentre os quais muitos duvidáveis.

.

Certamente, o blogueiro Paulinho não têm ciência dos fatos supracitados, pois, como se pode inferir no post anterior, foi expulso e proibido de circular nas dependências do clube. O que significa que ele depende exclusivamente de fontes que informem quaisquer versões do ocorrido a ele. Não é segredo para ninguém que essas fontes são da chapa oposicionista, que o sustenta, salvo engano, e que certamente não iria falar bem ou a verdade sobre um conselheiro eleito pela situação.

.

Sem informações fidedignas sobre os acontecimentos, o Blog do Paulinho ainda ousou palpitar sobre as razões que teriam causado a suposta derrota do conselheiro. E mentiu, inventou que foi em razão de o candidato ao Cori ter vestido a camisa de ambos os presidenciáveis durante a eleição, o que não aconteceu. Sou testemunha de que o conselheiro Carlos Elias nunca vestiu uma camisa da oposição e prova maior disso está no próprio Blog do Paulinho. Ora, se o conselheiro estivesse ao lado dos oposicionistas o blogueiro não ousaria difama-lo, como fez durante o processo eleitoral, pois eles estariam do mesmo lado e somente um asno, como o Paulinho costuma adjetivar seus desafetos, difamaria integrantes de sua própria chapa em plena eleição.

.

O que houve foram boatos acerca da posição do conselheiro em virtude de ele ter frequentado algumas das reuniões da oposição comigo, pois eu, sim, nunca fui situação e queria ouvir as propostas da oposição para poder fazer uma boa análise da eleição. Porém, o fato de ter participado de reuniões abertas da oposição não ocasionaria derrota nenhuma, haja visto que até os defensores mais ferrenhos de Mário Gobbi participaram inúmeras vezes. As reuniões foram no clube e qualquer um que se interessasse em ouvir o outro lado poderia se juntar ao grupo sem necessariamente fazer parte dele.

.

O que poderia desencadear uma derrota ao conselheiro Carlos Elias não seria, portanto e conforme dito no Blog do Paulinho, a “falta de personalidade” (SIC) do conselheiro, mas o fato de ele não ter se submetido ao voto de cabresto. Carlos foi um dos poucos a votar contra o chapão no Conselho. E foi contra o chapão até o fim, apesar de saber que seria voto vencido. Foi pela democracia, pela democratização do órgão. Este fato, sim, pode ter pesado contra ele. Ouso até garantir que pesou, pois atestei respostas ameaçadoras a ele no Twitter e fui informada sobre intimidações sofridas por ele no clube. Alguns membros do ex-grupo Fora Dualib, por exemplo, fizeram campanha aberta contra o conselheiro Carlos em função de ele não votar com o grupo em imoralidades como o chapão. Os integrantes deste grupo, apesar de se fingirem fiscalizadores, só entrariam no Conselho via chapa de 200 conselheiros, graças ao efeito Tiririca. Daí terem ignorado o fato de muitos diretores ligados ao Dualib formarem o seu novo grupo e terem esquecido de que a sua bandeira costumava ser a da democratização do clube.

.

Em resumo, Carlos Elias, enquanto conselheiro do Corinthians, discordou e votou contra sempre que achou por bem, por certo. Assumiu o risco de não ceder às pressões do coletivo e pagou o preço por isso. Um preço justo, que em nada o denigre, muito pelo contrário.

.

Enfim, os fatos estão aí. Se blogueiros condenados pela justiça não contam, eu, que tenho a ficha limpa e também tenho blogue, conto. E digo mais: nada do que o Paulinho escreveu ou vier a escrever sobre o conselheiro Carlos Elias pode ser levado em consideração, pois além de o blogueiro difamá-lo por ter posição política distinta, ainda há a questão do racismo. O periodista já teve a insensatez de publicar inverdades sobre o conselheiro e, como se não bastasse, foto de um macaco a ilustrar essas inverdades. Vil e preconceituoso, eu sei, e a justiça também.

.

Por fim, faz-se necessário ressaltar que não concorri nem poderia concorrer a nada no Conselho para ter sofrido uma derrota, conforme insinuou o blogueiro. O conselheiro Carlos Elias também nega que tenha sido derrotado: “O Cori é um órgão composto por dez membros efetivos e dez membros suplentes, além dos membros natos. O número de votos que obtive, apesar das investidas contra, colocou-me como primeiro suplente, portanto, hoje integro com orgulho o órgão que tem por objetivo orientar e fiscalizar a diretoria“, afirmou. Convém lembrar que o conselheiro seria eleito com sobra, não fossem os 79 votos roubados por aquele que induziu os demais conselheiros ao erro ao sugerir que Carlos Elias não seria mais candidato, além de ter inventado outras mentiras sobre ele. Ê, Corinthians!

.


14 Comentários so far
Deixe um comentário

A ratazana do Brog mais uma vez deu as caras,pior é ver que por ai tem nego dando atenção para o que o 2 cpfs anda arrotando naquele antro de inverdades.
Oposição não mede esforços nem mesmo após a derrota de lavada,agora é chupar o dedo e fazer biquinho fios. Vai Corinthians!

Comentário por elsonSCCP

Quem perde é o Corinthians , infelizmente …
O bom nessa história é o Carlos não se sujar nessa lama podre que escorre , ou vai escorrer , pelas paredes do CORI

Comentário por marcus

É, então, eles ainda não sabem, mas fizeram um enorme bem para mim. Eu cansei de tentar demovê-lo da ideia de concorrer e comprar essa briga. No final das contas, o voto dele seria sempre vencido, como já era no CD, mas o nome sempre seria envolvido da mesma forma, enfim. Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

O Corinthians é, sem dúvidas o maior clube do Brasil e atualmente, o melhor.
Existe muita picuinha, gente querendo se meter pra ganhar nas costas do time… mas o Corinthians e a Fiel são mto maiores do que isso…. Eu vou com o Corinthians aonde o Corinthians estiver.

Comentário por Corithians

Larissa, entendo que muitas palavras que você citou foram verdadeiras, porém tem uma questão que eu não concordo.

O Maritan só fez o que fez porque o nome dele só apareceu na comissão de ética por conta do Carlos Elias que sem contatar o Maritan, pediu para tirar o Maritan do CORI e colocar nesta comissão citada. Como o Maritan não aceitou essa situação, visto que ele não queria fazer parte da comissão de ética ele se candidatou novamente para o CORI e saiu pedindo votos, assim como outros que se inscreveram na hora fizeram também.

Concorda comigo que se você tem um voto em mente, não é uma pessoa chegando e pedindo pra você votar nela que você vai votar. Se 70 pessoas votaram no Maritan e não no Carlos Elias, é pq essas pessoas não estavam se sentindo confortáveis em votar nele.

O Carlos Elias não é uma pessoa querida (quando digo isso, nao quer dizer quel ela seja odiada) entre diversos grupos do clube justamente porque ele é uma pessoa que não se define. Hoje ele vai pela direita, amanha ele vai para esquerda, conforme lhe convém, mas isso não é uma critica e sim uma caracteristica dele e que desagrada muitos grupos.

Você, por ser namorada dele, claro que vai tender a defendê-lo mas a verdade é que politicamente o Dr Carlos Elias está se queinamando no clube. Ele está dando passos para trás…. é facil perceber isso.

Quanto as suas criticas ao Paulinho, estou contigo. Esse cara é vagabundo e não vale nada.

Comentário por Marcelinho

Olá, Marcelinho.

Asseguro-te que o nome do cara não apareceu em lista alguma por conta do Carlos Elias, aliás, se ele tivesse esse pode todo, creio eu, o resto do seu texto, sobre ele estar “queimado”, seria um contrassenso. O Carlos não manda no clube, muito menos em listas. Esta versão contada por aí, que aparentemente você comprou como verdade, é a razão deste post. Escrevi apenas para reparar esta injustiça. O Carlos Elias avisou a todos, no clube (e eu estava presente), que não poderia ser reeleito pela Comissão de Ética, pois é proibido reeleição no clube, lembra? Mandaram ele ficar lá mesmo assim, o que eu acho o cúmulo do absurdo do desrespeito ao estatuto. Dias depois, ele, confiando no bom senso do doutor Alvarenga, tornou a dizer que não poderia ser reeleito. Ao que tudo indica, o dr. Alvarenga não estava sabendo, não tinha notado e disse que ia corrigir isso daí. Ponto. Não se falou em nomes. Na quinta-feira, depois da primeira reunião, fomos jantar com cerca de dez pessoas e o assunto do garotão veio à tona, ao que todos, de imediato, discordaram. Ouvi coisas do tipo: “primeiro mandato não pode, ainda nem mostrou as caras no CD”, “quem é padrinho do moleque pra ele estar nesta lista?”, “nos indispusemos com conselheiro forte do grupo para agora ter esse aí na lista?”, dentre outras cositas mas. Eu ouvi. Trocaram os nomes dos dois como poderiam trocar o de qualquer outro, mas, como o garoto era rejeitado por todos, foi o dele. Só que na hora de explicar pra ele a troca ninguém bancou isso aí. Alguém jogou a culpa no Carlos Elias, porque, convenhamos, era muito mais cômodo. Só que isso não se faz. Isso causou um racha no grupo, campanhas difamatórias, etc e tal. Quem trocou os nomes e quem avalizou a troca deveria ter bancado, como eu soube que o presidente bancou ao dizer que a escolha era do grupo. Entretanto, alguém fez a bagunça e eu juro que sei quem foi e até sei o motivo: a pessoa não engolir que o Carlos não dependa nem peça nada a ela.

Concordo contigo que se a pessoa tem um voto em mente ela não vai trocar assim por nada, mas sei que se alguém faz campanha difamatória ou (des)informa com alegações de que o outro candidato desistiu ela pode, sim, acreditar e trocar, até porque todos sempre os viram como amigos no clube e não imaginariam que um amigo faria algo assim. O próprio Carlos Elias não imaginou. O garoto tinha todo o direito de se candidatar, como tem qualquer conselheiro, mas não de usar o nome de outros, ainda mais falando em desistência, porque isso induz ao erro. Mais de cinco pessoas vieram me contar o que estava acontecendo, inclusive ontem no Pacaembu disseram que viram listas falsas, nomes riscados e substituídos, etc. Eu nem fui à reunião por este motivo. Falei que eu não suportaria ver essa baixaria e ficar calada. O Carlos, comedido que é, sugeriu que eu não fosse ao clube para evitar desgastes. No final das contas, o garoto teve menos votos que o Carlos Elias, apesar de ter feito campanha e suja, coisa que o Carlos não fez. Perdeu mesmo roubando, feito o São Paulo Futebol Clube, mas conseguiu tirar votos do Carlos, pois algumas pessoas, como me parece ser o seu caso, compraram mesmo essa história mal contada, que sugere um poder absurdo ao Carlos, que não ficou puxando o saco de ninguém na eleição, ao contrário do garoto, que é protegido pelo ex-diretor administrativo. Nada justifica a atitude tomada pelo menino. Ele poderia concorrer sem apelar, já que se acha mais qualificado para o Cori. Entretanto, boa parte da culpa eu atribuo ao grupo, que não bancou o que eu ouvi dizerem, dias antes.

Quanto ao Carlos não ser querido, é exatamente o que escrevi no post. O que você considera “não se definir”, a meu ver, é uma qualidade de quem não diz sim para qualquer absurdo só para fazer parte de um grupo. Ele tem a opinião dele. Ele estuda pra isso, reflete, discutimos, etc. Não é conforme lhe convém, portanto, mas conforme a razão se localiza. Se ele for obrigado a ficar inerte de um lado, abaixando a cabeça para tudo, concordando e votando com o grupo independente do absurdo que esteja em pauta, paramos por aqui. E paremos de falar em democracia. O Corinthians está acima de qualquer grupo.

E este argumento do “claro que a namorada vai defender”, apesar de sinistro, cola fácil quando a namorada em questão não tem argumentos para expor. Quando tem, eu já acho uma perda de tempo. A posição do Carlos Elias incomoda, não é de hoje, bem sei, ele também. Só que ninguém vai agir contra a própria consciência para não incomodar os que não aceitam que existe opinião contrária no mundo. Vivemos em democracia, afinal de contas. Embora este pleito tenha me feito perceber que uma democracia ainda virtual, mas tenho fé e corinthianismo de sobra para continuar lutando pela real. Sei que um dia todos poderão discordar dos candidatos impostos, das propostas sugeridas, etc., sem ser considerados “indecisos”, muito pelo contrário. E que um dia isto será valorizado.

Abraços alvinegros.

Obs.: você viu quem está de malas prontas? Pois é.

Comentário por Larissa Beppler

Definitivamente, desisto de tentar interpretar posições de pessoas completamente bipolares.

A unica impressão que tenho, é que, o chapão foi aprovado para se derrotar uma oposição, que me desculpem os fãs de alguns desses elementos, durante esses ultimos periodos, na verdade não foram oposição politica porra nenhuma.

Oposição feita ao Corinthians descaradamente, apostando no quando pior, melhor.

Bom, que se ferraram.

Por essa razão, confio que o chapão será extinto, e mais, o colégio eleitoral será ampliado, (não sei como, mas será), tornando o clube mais democrático do país.

Isso na minha opinião, é irreversivel.

Essa minha opinião se baseia no fato de que, o Corinthians é o clube mais cobrado, mais fiscalizado do país, principalmente pela mídia, o que, em razão de nos preocupar, pelo menos a mim, tranquiliza.

Somos mesmo, queiram ou não, o clube mais transparente do país.

Tenho lido noticias que estádio do Inter está com obras 250 dias paradas, e a gente vê mimimi por aí?

Se fosse o Corinthians, pelo amor de Dellllls!!!

Com todo esse bombardeiro, só tenho lido noticias positivas, (exceto deste citado que não conta e nunca contou).

Li, o que escreveu o Villaron no Estadão, sobre a nossa posição em consumo/

Li o Emerson Gonçalves, que sempre foi contra o Corinthians, e tem se curvado aos numeros do Timão, publicando posts animadores.

E por último, o Corinthians finalmente parece que saiu daquela, de todos os dias, pingarem noticias (em doses homeopáticas, mas extremamente dolorosas) partindo com certeza de uma “pauta” dirigida por algum esquema, que nem sei de onde saia. (ou sai ainda)

O que menos o Corinthiano deseja, é uma volta aquele tempo (nem tão longe assim), onde éramos a escória da humanidade, e responsáveis por todas as mazelas sociais.

Não tem mais volta. Não conseguirão mais, nem que a vaca tussa.

Respeito e credibilidade são fundamentais, muito mais do que qualquer titulo no futebol, mesmo essa merda de taça cucaratcha.

Me parece esta taça, o ultimo cartucho de um desesperado utilizado até como arma eleitoral, repetindo “mantra” de antis amargurados.

A proxima eleição, com um colégio eleitoral amplo, será a pá de cal nas ambições dos mal intencionados, e que certamente incomodará os clubes rivais, que assim como se esquivaram em mostrar transparência em seus negócios (coisa que a Republica Popular fez no inicio), ficarão na saia justa de copiar….ou copiar.

Vai Corinthians.

Comentário por Thiago Ferreira

Tá certinho, Thiago. Só que eu ainda acho que o melhor regulador de uma administração é a oposição. Gostaria que tivéssemos uma digna e forte, imas nfelizmente não é o caso. Assim mesmo, excluir a oposição me soa ditatorial. Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Larissa,

Lamentavel sua colocação:

“Os integrantes deste grupo, apesar de se fingirem fiscalizadores, só entrariam no Conselho via chapa de 200 conselheiros, graças ao efeito Tiririca. Daí terem ignorado o fato de muitos diretores ligados ao Dualib formarem o seu novo grupo e terem esquecido de que a sua bandeira costumava ser a da democratização do clube.”

O que fizemos em 04 anos sem mesmo ter um cargo no clube vale mais que sua vida inteira, não menosprezando seu corinthianismo.

No corinthians temos que matar um leão por dia e foi o que fizemos durante anos. Nosso carater esta a cima de tudo e se contar os votos dos ditos fora dualib o Carlos não entraria do mesmo jeito, correto?

Sobre intimidação não vou nem comentar, correto? Isso é coisa de gansgsters do passado.

Sobre ex-dualibs, como você pode provar que votamos neles? Mais cautela pois as palavras proferidas tem efeito boomerang,

Mais de resto tem que colocar isto memso que mencionou e ser democratico nisto mesmo.

E por falar nisto o que o CORI realmente faz para ser motivo de orgulho e pleiteado por tantos?

Pelo Corinthians Sempre.

Comentário por mfd (direito de resposta)

É um direito seu pensar assim, mas eu discordo, o que por sinal também é um direito meu e exposto em meu blogue, que é um blogue de opinião. Isso posto, sua alegação em nada fere o meu corinthianismo, sequer a minha pessoa. A propósito, sou até capaz de mudar de opinião, caso venha a ter ciência de algum fruto realmente originário do trabalho do referido grupo (ou ex-grupo).

Ademais, o blogue já foi insultado por, como eu disse no texto, “alguns membros” do grupo e chamado até de “insignificante” (SIC). Ou seja, por que a preocupação com o que é escrito aqui agora? Não entendo, mas obviamente não os privaria de um direito de resposta. Acho justo. Entretanto, no texto, mencionei integrantes do grupo e não o grupo inteiro. Suspeito que a atitude seja reflexo do pensamento de todo o grupo, claro, mas só posso falar do que vi. E vi determinados membros agirem de tal forma. Vi e printei. Uma pena que eu não estivesse presente, aliás, quando cercaram o conselheiro no clube, pois você não imagina o que eu seria capaz de fazer frente a uma atitude destemperada dessas. Enfim, se o caso for mostrar provas, como faço quando a mentira parte do blogueiro condenado, estamos aí e não custa nada fazer outro post só sobre isso. A propósito, usei “alguns integrantes do grupo” para não citar nomes, mas se prefere que os cite também não tem problema. Evitei apenas por considerar que arranharia ainda mais a imagem do CD, posto que alguns são conselheiros. Até o nome do garoto mimado eu deixei de citar por considerar o episódio assaz pequeno. A intenção deste post era tão somente reparar uma injustiça publicada, não denegrir o órgão, que já possui uma imagem desgastada e eu não vejo esse desgaste com bons olhos, posto que se trata de um dos órgãos mais importantes do clube. Por falar em importância dos órgãos do clube, o CORI é um dos mais fundamentais reguladores da Diretoria, embora não seja visto como tal, justamente pelas escolhas erradas de seus membros. A função do CORI e de todos os outros órgãos fiscalizadores é assunto que pretendo abordar no próximo post, com exemplos, assim que os novos nomes eleitos forem divulgados no site, mas apenas para responder vossa pergunta:

Art. 95 – Compete ao CORI:
A- Orientar o presidente da diretoria e fiscalizar a administraçãp;
B- Aprovar e expedir o Regimento Interno e Regulamentos, com direito à revisão do texto, dentro do primeiro trimestre de cada ano;
C- Emitir parecer ao CD sobre relatório da Diretoria à proposta orçamentária para cada exercício financeiro e à suplementação de verbas, podendo o parecer sobre as contas anuais ser proferido por Comissão nomeada pelo presidente do CORI para este fim;
D- Autorizar o Presidente da Diretoria, “ad referendum” do CD, a firmar contratos para os fins do 1 e do 2 parágrafo do Estatuto;
E- Examinar os balancetes mensais e recomendar à Diretoria quaisquer providências necessárias à sua perfeita organização, bem como à aplicação de verba;
F- Solicitar informações ao Presidente da Diretoria e requisitar-lhe os papéis e documentos necessários ao desempenho de suas atribuições;
G- Recomendar ao Presidente da Diretoria o saneamento dos atos administrativos que contrariem o Estatuto e demais normas internas, assim como as Leis do país, bem como as deliberações dos poderes ou órgãos desportivos de hierarquia superior e ainda as deliberações do CD;
H- Rever toda a matéria que o Presidente submeter a seu pronunciamento;
I- Apurar a responsabilidade, bem como o procedimento de qualquer membro da Diretoria ou do CORI, por iniciativa própria ou mediante recomendação ao CD, sempre que esta responsabilidade ou mau procedimento envolvam descrédito ao CORINTHIANS;
J-Deferir pedido de licença, em caráter de urgência ou “ad referendum” do CD, até 60 (sessenta) dias, ao Presidente da Diretoria, assim como licenciar qualquer de seus próprios membros ate 120 (cento e vinte) dias;
K- Designar Comissões, dentre seus próprios membros, para estudo da matéria sujeita ao seu pronunciamento e feitura de inquérito;
L- Propor ao CD a concessão de títulos de associado Grande Benemérito, Honorário e Atleta Laureado, de acordo com este Estatuto;
M- Propor ao CD, com as respectivas indicações, qualquer alteração deste Estatuto;
N- Decidir os casos omissos deste Estatuto em face de matéria urgente, recorrendo obrigatoriamente ao CD;
O- Exercer qualquer outra atribuição que lhe seja expressamente autorizada pelo CD, e que não seja da competência de outro poder constante deste Estatuto;
P- Decidir, por proposta do Presidente da Diretoria, sobre a filiação ou não do CORINTHIANS às entidades desportivas de hierarquia superior, e alteração substancial nos vínculos de relações sociais ou desportiva com associações congêneres;
Q- Denunciar ao CD erros ou irregularidades praticados por qualquer membro da Diretoria ou do CORI, indicando as medidas saneadoras e as providências que julgar necessárias, no exercício pleno de sua função;
R- (não tem alínea R?)
S- Solicitar a convocação do CD, em regime de urgência, em face de motivos relevantes;
T- Dar parecer sobre projetos de obras patrimoniais;
U- Aprovar a venda de ativos do clube ou o endividamento bancário quando este Estatuto exigir.

É possível inferir que não são poucas as atribuições do CORI e, para quem precisa matar um leão por dia no Corinthians, é assaz importante pertencer a ele, afinal, parte do órgão o “start” para decisões de suma importância referentes ao clube, tais como questões estatutárias, orçamentárias, etc. Faz total sentido alguém que se preocupa com o clube a ponto de repudiar o “chapão” e comprar briga com o grupo em face disso querer integrar o CORI e ter maior respaldo na hora de fiscalizar.

Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Lara, o Dr. carlos processou o Espulsad1nho por racismo também? pq difamação, calúnia e os outros crimes q ele comete é uma coisa, racismo é outra (eu acho)… a justiça tende a ser mais dura num é não?abraços

Comentário por Alemão

A caixa de comentários do Blog do Paulinho é uma Zorra Total.

Comentário por Jujuquinha

Sempre foi, sempre será, além de grande parte dos comentários ser escrito por ele próprio tentando se reafirmar. Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

Larissa, não consigo entender, como ele conseguiu votar para presidente do clube se foi expulso do quadro de associados??.Este cretino é um moleque irrespónsavel, um vendido covarde.

Comentário por Flavio Mallita




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: