Corinthians: Preto no Branco


Para libertar as dores
março 7, 2012, 6:47 pm
Filed under: Uncategorized

Vai, Corinthians!

20120307-184553.jpg


4 Comentários so far
Deixe um comentário

Vai Corrinthians !!!
Vai Larissa !!!

Negra fera, que a tudo as garras lanças,
Já murchaste, insensível a clamores,
Nas faces de Tirsália as rubras flores,
Em meu peito as viçosas esperanças.

Monstro, que nunca em teus estragos cansas,
Vê as três Graças, vê os nus Amores
Como praguejam teus cruéis furores,
Ferindo os rostos, arrancando as tranças!

Domicílio da noute, horror sagrado,
Onde jaz destruída a formosura,
Abre-te, dá lugar a um desgraçado.

Eis desço, eis cinzas palpo… Ah, Morte dura!
Ah, Tirsália! Ah, meu bem, rosto adorado!
Torna, torna a fechar-te, ó sepultura!

Manuel Bocage

*Esqueci minha senha do gmail, pode?😦

Comentário por JOE MAGNO

Hoje vim, só para cumprimentá-la pelo seu dia.
Parabens a você e a todas as corinthianas que existem.
Vocês são a graça da vida.

A vitória como sempre, sofrida.
Está duro ganhar todos esses jogos de goleada de 1×0.
Ontem foi 2, um milagre.!
Abraços/

Comentário por Thiago Ferreira

Gradicida, Thiago😉
Abraços alvinegros.

Comentário por Larissa Beppler

A transmissão da Globo foi uma aberração.

No começo, o Cléber Machado era um frisson só, pois “jogo do Corinthians na Libertadores gera muita expectativa”…

Principalmente, porque “o apoio da torcida pode virar pressão”…

O Casão, para variar, “fazendo escada” para a secação.

O Arnaldo, elogiando o árbitro chileno.

Dizendo que as faltas não marcadas nos jogadores do Corinthians eram porque “arbitragem da Libertadores é assim mesmo, não é qualquer encostãozinho que é marcado”…

Depois, com a falta de critério escancarada, com o jogador do Corinthians não podendo encostar no adversário que a falta era apitada, com as inversões de falta, com pênalti para o Corinthians não assinalado, o Arnaldo teve que acochambrar e falar “esse árbitro é muito confuso”…

Com o primeiro gol do Corinthians, aconteceu um anticlimax na narração:

O tom de voz do Cléber Machado ficou um pouco mais grave, as pausas aumentaram, uma hora ele soltou “a partida não empolga…” O Casão concordou. 30 mil corinthianos, cantando, discordaram.

Quando o Corinthians fez o segundo gol, a narração acabou:

Narrador, comentaristas e repórteres passaram a falar de tudo, menos das imagens que eram transmitidas. Falaram de Copas do Brasil passadas…. De generalidades… Parecia uma conversa de elevador… Sobre o jogo que transcorria, quase mais nada, com exceção das críticas duras do Casão ao goleiro do time paraguaio.

Durante os longos silêncios que se repetiram até o final do jogo, dignos de narração de partida de golfe, dava para perceber a festa da Fiel pela vitória consolidada: “Eu sou do time que vai ser o campeão, ole ole…”, “Aqui tem um bando de louco…”, “Salve o Corinthians, o campeão dos campeões…”, “Saravá, saravá, salve o Santo Guerreiro…”.

Em suma: a Globo afrontou o telespectador corinthiano, pelo desdém e tendenciosidade com que tratou aquele que é, além de mais importante clube do Brasil, o mais valioso produto esportivo da emissora: o Corinthians.

Comentário por Leandro




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: